Bitucas de cigarro viram adubo para grama

(Foto: Pixabay)

Todos os anos, 766.571 toneladas de bitucas de cigarros são descartadas nos espaços públicos, poluindo e sujando as cidades e o meio ambiente.

Diversas instituições tentam encontrar soluções para o que fazer com os resíduos gerados pelos cigarros. Nos Estados Unidos e no Canadá, por exemplo, existem instalações de tratamento especial que transformam as bitucas de cigarro em adubo orgânico e derretem o plástico restante em pastilhas para serem usadas na construção de outros objetos.

No Paraná, já existe uma iniciativa parecida: a Bituca Zero. Uma iniciativa que foi criada com o objetivo de reduzir os efeitos dos resíduos do cigarro no meio ambiente.

Criado por Roberto Façanha, “o programa tem foco na educação ambiental e na gestão de resíduos, atende o ciclo completo da bituca, desde a implantação de coletores especialmente desenvolvidos,  a coleta semanal com logística planejada e o encaminhamento para o processo de reciclagem”.

A iniciativa adiciona as bitucas coletadas na composição de um adubo, que ajuda a grama crescer, usado em obras de contenção de encostas. O filtro e outros resíduos se transformam em uma biomassa, que quando aplicada em áreas degradadas serviam de base para recompor esses espaços.Os restos de fumo e o papel, após sua biodecomposição, são utilizados sobre a hidrossemeadura com agentes fertilizantes.

** Com informações do site Razões para Acreditar