ONG transforma terrenos abandonados em hortas orgânicas

(Foto: Reprodução/ Facebook Cidades Sem Fome)

Criada há 14 anos, a organização Cidades Sem Fome utiliza áreas e terrenos sem uso ou abandonados para gerar alimento natural na periferia de São Paulo, onde há pouco acesso a alimentos saudáveis.

Após trabalhar anos na iniciativa privada, Hans DieterTemp, fundador do projeto, decidiu criar um projeto social enquanto estudava Agropecuária e Políticas Ambientais, na década de 90, na Alemanha.

“Na Alemanha, eu vi muita gente milionária botar suas luvinhas no final de semana e podar suas macieiras ou plantar flor com a família. Quando você vive lá, você percebe que é a comunidade” que cuida do espaço público. “E eu pensei: por que não fazer isso no Brasil? A gente tem um clima bom, chuvas são bem distribuídas, temos milhares de desempregados e mais de 20 milhões de consumidores”, conta.

Hans voltou para São Paulo e, em 2004, a ONG foi criada. No início, a iniciativa sofreu muita resistências, mas a situação melhorou quando a organização começou a ganhar aportes e prêmios.

(Foto: Reprodução/ Facebook Cidades Sem Fome

Mas só há cerca de 5 anos que o negócio começou a tomar forma e hoje, já beneficia mais de 115 pessoas.

Todos os espaços usados para fazer as hortas são cedidos por organizações privadas, órgãos públicos ou por pessoas físicas.

** Leia a reportagem completa no HuffPost Brasil