Papa Francisco vai andar de carro elétrico por um ano

(Foto: Divulgação)

O Papa Francisco reforçou mais uma vez o seu posicionamento em prol do meio ambiente. O pontífice da Igreja Católica vai usar um carro 100% elétrico durante um ano, como parte de um projeto-piloto que visa provar os benefícios dessa tecnologia para o meio ambiente e a economia.

Doado pela consultoria alemã de mobilidade elétrica e impacto sustentável Wermuth Asset Management GmbH (WAM), o automóvel, um Nissan Leaf branco, é equipado com um painel solar e faz uso de baterias que armazenam energia.

“Com o projeto piloto que inclui o veículo 100% elétrico usado pelo Papa, esperamos demonstrar que a mobilidade elétrica agora não é apenas boa para o meio ambiente, mas também é mais econômica em comparação com carros que usam motor a combustão”, afirmou Jochen Wermuth, diretor de investimentos da WAM.

O uso do carro elétrico pelo Papa está alinhado com a Laudato Si, a primeira Encíclica da Igreja Católica a se preocupar com questões ambientais. No documento, Francisco reforça a importância da preservação do meio ambiente, o combate as mudanças climáticas e a redução da desigualdade entre os povos.

O Papa Francisco tem aconselhado os fiéis a assumirem “um compromisso firme”, o que significa “traduzir em atitudes e comportamentos concretos mais respeitosos à criação”

A consultoria alemã também doou ao Papa quatro estudos sobre como transformar o Vaticano: em um dos primeiros Estados do mundo a usar 100% de energias renováveis, em um ambiente com 100% da mobilidade livre de emissões, em um dos primeiros lugares a utilizar baterias de veículos elétricos para armazenamento de energia e em uma economia com investimentos alinhados aos objetivos da encíclica Laudato Si

** Com informações da Agência Ansa