Embrapa cria nanosensor que rastreia e monitora qualidade das frutas

(Foto: Gabrielle Araújo/ Embrapa)

Pesquisadores da Embrapa Instrumentação desenvolveram o Yva (fruta, em tupi guarani), um sensor colorimétrico de baixo custo capaz de rastrear e monitorar o grau de maturação das frutas que amadurecem depois da colheita (climatéricos).

O nanosensor será apresentado, pela primeira vez, na Anufood Brazil, feira internacional do setor de alimentos e bebidas que começa no próximo dia 09, em São Paulo.

O dispositivo é similar a uma etiqueta QR Code, que permite a análise por qualquer câmera de celular o acesso a informações. A partir da inteligência artificial e da nanotecnologia, o sensor detecta a liberação do gás etileno – hormônio responsável pelo amadurecimento das frutas climatéricas – que, ao reagir com nanopartículas em pó, vai mudando de cor, conforme o fruto amadurece. Cada tonalidade corresponde a um estágio de maturação do fruto.

De acordo com a Embrapa, o nanosensor pode ser acondicionado dentro de embalagens plásticas ou em caixas de frutas, além de ser destinado a vários segmentos de mercado, como produtores e processadores de frutas, atacadistas e varejistas, associações, cooperativas e empresas exportadoras.

O Yva é descartável e deverá chegar ao mercado com custo estimado entre 8 e 10 centavos de real por quilo de fruta.

O dispositivo também pode auxiliar no rastreamento de frutas, legumes e verduras (FLV), como previsto pela nova instrução normativa do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

A nova tecnologia é uma ferramenta barata e útil para agilizar o trabalho e o rastreamento e, ao mesmo tempo monitorar, a qualidade e o estágio de maturação de cada fruta.

(Foto: Divulgação Embrapa)