Estudantes criam apps para deficientes visuais e agricultura familiar

(Foto: Unsplash)

Estudantes universitários e jovens recém-formados do Pará desenvolveram  soluções por meio de aplicativos, produtos e serviços do segmento mobile que promovam impacto social e benefícios à população.

O aplicativo FARM.GO – Agricultura Familiar em um Click visa conectar produtos da agricultura familiar a pessoas da cidade em que o aplicativo está sendo utilizado e que procuram por alimentos saudáveis sem sair de casa. 

Além disso, o aplicativo conta com entregadores parceiros e que podem se cadastrar na plataforma e receber por horas trabalhadas. A plataforma foi desenvolvida por Mauricio Pantoja, estudante na Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

Enquanto isso, o estudante Alan Trindade De Almeida Silva, da Universidade Federal do Pará, desenvolveu o aplicativo ChartVision, que pretende integrar estudantes com deficiências visuais em interações com gráficos de dados. 

A proposta é um aplicativo totalmente voltado para deficientes visuais no qual elas possam carregar dados de um gráfico em um formato específico (como a Vega-Lite) ou digitalizar um gráfico usando a câmera. O aplicativo permite que o usuário explore os elementos visuais do gráfico por meio do toque, deslizando sobre a tela, com respostas ao tato sobre cada elemento.

Essas soluções são finalistas da 8ª edição do Campus Mobile, concurso de inovação e empreendedorismo, realizado pela Associação do Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico (LSI-TEC), com patrocínio do Instituto Claro e apoio da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP).