Indiana ganha prêmio por teste de agrotóxicos em orgânico

(Foto: edexlive)

A indiana Hemalatha Rajendran projetou um teste simples que pode detectar a presença das substâncias e determinar a pureza do alimento orgânico. A iniciativa recebeu o Prêmio de Projeto Inovador da Academia Nacional de Engenharia da Índia.

“Eu queria fazer algo que nos ajudasse no dia-a-dia e também seria acessível”, conta.

Ela foi incentivada pelo pai, um motorista de ônibus, a fazer algo que fosse útil para qualquer cidadão comum, quando teve a ideia de trabalhar na adulteração de alimentos orgânicos.

Hemalatha começou o seu experimento com o leite. Ela usava folhas A4 com um reagente e mergulhou esse papel no leite. Se o papel mudasse de cor no leite, o produto está adulterado.

Então, ao testar o papel com o reagente, ela descobriu que era possível diagnosticar a presença de agrotóxicos e ureia em produtos alimentícios.

“A ferramenta de detecção de pesticidas é feita a partir de um cartucho de esboço descorado, no qual o reagente é introduzido. Tem uma estabilidade de 10 dias e custa 5 rúpias indianas, 10 tiras. Como é baseado no método colorimétrico, até mesmo uma pessoa comum pode usá-lo”, explicou em entrevista ao Edex Live.

Se a tira de papel fica amarelo pálido ao fazer o teste no leite, há a presença de ureia. No caso de legumes e frutas, o alimento tem resíduos de pesticidas se as tiras ficarem azuis.

** Com informações do Edex Live