Molécula orgânica se torna alternativa do cobalto em baterias

(Foto: Pixabay)

Pesquisadores do Departamento de Ciência da Universidade de York, em Toronto, desenvolveram uma molécula orgânica capaz de substituir o cobalto em baterias de íons e lítio.

A transição para produtos orgânicos promete um fluxo de matérias-primas ilimitado para a fabricação de baterias, que poderão ser usadas em veículos elétricos.

A nova molécula elimina as desvantagens do material inorgânico e escasso no planeta, mantém o desempenho e atingiu 3,5 Volts, o que corresponde à faixa de trabalho das células íon-lítio metálicas. Os ciclos de carga e descarga do protótipo podem superar 500 ciclos.

“Os materiais orgânicos dos eletrodos são considerados extremamente promissores para baterias sustentáveis com alta capacidade de energia”, disseram.

Além disso, as baterias de materiais orgânicos esquentam pouco durante um carregamento muito intenso. Em contrapartida, as baterias com metais pesados esquentam rapidamente nesta situação e podem apresentar risco de incêndio.