Petrobras desenvolve tecnologia para desintegrar garrafas PET

(Foto: Freepik)

O Centro de Pesquisas da Petrobras desenvolve um processo para acelerar a degradação do polímero que compõe as garrafas PET, em até sete dias.

“Através da biodespolimerização, ou seja, a desconstrução química de uma molécula com muitas unidades funcionais ligadas, até obtermos novamente essas unidades poderemos transformar completamente a cadeia do PET pós consumo, pois o que seria resíduo volta a ser matéria-prima”, explica Juliana Vaz Belivaqua, gerente de biotecnologia da Petrobras.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria do PET (Abipet), responsável pelo levantamento de estatísticas sobre plástico, o descarte de embalagens, no Brasil, é de 550 mil toneladas por ano e a taxa de reciclagem é de51%.

** Com informações da Agência Brasil