Robô com energia solar cultiva hortaliças

(Foto: Divulgação)

O Robô retira ervas daninhas com o braço e foi desenvolvido pela Universidade de Sydney. Com o nome de “Ladybird”, o robô teve orçamento de aproximadamente R$ 2,7 milhões.

Através de suas câmeras, a IA realiza análise de solos, comprova os nutrientes das plantas, detecta a existência de pragas ou avisa a presença de ervas daninhas.

“Ladybird, diz o professor Salah Sukkarieh um dos líderes da pesquisa, é  capaz de circular de forma totalmente autônoma entre as linhas e uma fila a outra”. Os sensores incluem lasers, câmeras e câmeras hiperespectrais”, acrescenta o professor Sukkarieh. Salah Sukkarieh é professor de robótica e sistemas inteligentes na Faculdade de Engenharia e Tecnologia da Informação da Universidade de Sidnei.

Fonte: Agrolink

COMPARTILHAR
Walter Santos é jornalista, diretor de tv e especialista em energia.