Tecnologia é aliada de startups e universidades para combater Coronavírus

(Foto: Pressfoto/ Freepik)

Empresas e universidades estão se mobilizando para ajudar no combate ao Coronavírus, que já infectou mais de 800 mil pessoas ao redor do mundo, através da tecnologia. Selecionamos alguns projetos desenvolvidos para atender a demanda crescente da doença no Brasil.

Diagnóstico

A startup de testes de coleta domiciliar, Testify, disponibiliza o kit Covid-19 em toda a Grande São Paulo, que possibilita detectar a doença a partir da autocoleta domiciliar.

O kit é comprado pelo usuário no site da empresa ou via WhatsApp. O cliente coleta um pouco da mucosa nasal e orofaríngea, e armazena com segurança em uma caixa lacrada. Com o uso do kit, o paciente tem autonomia para fazer o teste sem sair do isolamento de casa e evitar ambientes de aglomeração, o que reduz o risco de contágio.

O resultado do exame é feito com uso de biologia molecular (metodologia PCR) e chega entre dois e quatro dias, dependendo da localização da residência do cliente.

O pesquisador do Instituto de Ciências Matemáticas e Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo, em São Carlos, Murilo Gazzola, desenvolveu o CheckCorona, um programa que disponibiliza um atendente automático inteligente que fornece informações e orienta usuários sobre os sintomas do Coronavírus através do WhatsApp.

A ideia é fazer uma espécie de triagem e ajudar o usuário a saber quais medidas devem ser tomadas, principalmente, se devem ou não procurar uma unidade de saúde ou um hospital.

Basta adicionar o número +55 16 981128986 no WhatsApp, escrever CheckCorona e enviar a mensagem. Automaticamente, o robô responde a solicitação e envia instruções. As informações foram baseadas nas recomendações do Centro Europeu de Prevenção e Controle das Doenças.

Monitoramento

Pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina desenvolveram o CovidApp, um aplicativo para que o usuário saiba se teve contato com algum paciente infectado. O app permite que profissionais da saúde marquem os smartphones de pessoas como infectadas ou suspeitas. Então o aplicativo sinaliza para outros usuários o contato ou não, por meio de uma conexão bluetooth.

Informação

O Ministério da Saúde lançou o “Coronavírus – SUS”, um aplicativo para tirar as principais dúvidas sobre sintomas, prevenção, unidades de saúde próximas e outras informações importantes sobre o tema. O app ainda fornece notícias em tempo real e um formulário que avalia o risco de infecção dos usuários.

A empresa especializada em gameficação, Play2 Sell, criou o jogo Coronavírus: teste seus conhecimentos, que permite que crianças, jovens e adultos aprendam de forma lúdica sobre o COVID-19. O jogo é uma forma para fixar as principais informações e ajudar a tirar dúvidas sobre o assunto.

O jogo é conduzido por um médico, chamado Caio, que oferece ao jogador uma pergunta com respostas de múltipla escolha de verdadeiro e falso. As perguntas abordam temas, como definição, prevenção, sintomas, comportamento e como distinguir o que é fake news.

O jogo é gratuito e está disponível na Apple Store e no Google Play.