Mitos & Verdades: O que você deve saber sobre a saúde da mulher

(Foto: Reprodução)

A saúde da mulher está repleta de mitos e verdades, que a medicina pode explicar e até mesmo desmistificar. O conteúdo desta área tem exatamente este objetivo: trazer algumas das dúvidas que normalmente são apontadas por pacientes nos consultórios médicos e reunir, num só lugar, respostas e esclarecimentos.

O DIU hormonal, de Lervonegestrel, produz reações no início do uso?

Verdade. O DIU hormonal, de Lervonegestrel, promove redução do fluxo menstrual e das cólicas, mas nos primeiros meses pode trazer pequenos sangramentos. Também pode ocorrer piora discreta da acne e queda de cabelo ou oleosidade. Depois dos seis primeiros meses de uso esses sintomas costumam desaparecer.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

O DIU de cobre provoca aumento de sangramento no primeiro mês de uso?

Verdade. Ele pode causar o aumento do sangramento e piora discreta da cólica menstrual, mas em geral isso passa após o primeiro mês de uso. O DIU de cobre pode ser usado por até 10 anos. Após esse tempo deve ser trocado se a mulher não pretende engravidar.

É normal ter cólicas durante a menstruação?

Mito. Não é normal ter cólica menstrual muito forte, que obriga a mulher a usar medicação forte em casa ou mesmo ir a um hospital para ser tratada. Quando isso acontece, o melhor a fazer é procurar um médico porque algum tipo de doença pode estar causando essa cólica. A endometriose é, por exemplo, a principal doença por trás das cólicas menstruais muito doloridas.

A Candidíase é uma doença transmitida sexualmente?

Mito. Não existem evidências de que o corrimento vaginal causado pelo fungo da candidíase tem como origem a transmissão sexual. E não existe necessidade de tratar o parceiro, segundo os protocolos e diretrizes médicas.

As infecções vaginais estão sempre relacionadas com a relação sexual?

Mito. Nem sempre. Algumas infecções vaginais como a tricomoníase, que hoje é mais rara, a gardnerella vaginalis podem se manifestar após o sexo, bem como a primeira infecção pelo herpes. Esta última, por exemplo, aparece depois de uma semana a dez dias de um relacionamento e é muito sintomática, a mulher apresenta dor, lesões no períneo, linfonodos inguinais.

A reprodução assistida leva sempre à gravidez de gêmeos?

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Mito. Com o aperfeiçoamento das técnicas de laboratório, na reprodução assistida, foi possível reduzir o número de embriões a serem inseridos na mulher e a gravidez de gêmeos passou a ser uma escolha e não mais uma consequência inevitável do processo de fertilização in vitro.

Na menopausa, a mulher necessariamente seca por dentro?

Mito. A menopausa traz algumas mudanças físicas e, dentre elas, pode aparecer um ressecamento da mucosa vaginal que atrapalha nas relações sexuais, mas o transtorno pode ser facilmente corrigido. Procure um ginecologista.

A primeira relação sexual da vida nunca engravida?

Mito. Todas as relações têm chance de gravidez, sendo apenas variável de acordo com o período do ciclo menstrual e a idade. Sendo assim, deve-se utilizar métodos contraceptivos para evitá-la.

Fonte: Sogesp