PNUMA proíbe microplásticos em cosméticos

Em comemoração ao Dia Mundial dos Oceanos, o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) publicou um relatório em que recomenda a eliminação voluntária de micropartículas de plásticos na composição de cosméticos para evitar a poluição marinha.

O estudo reúne todos os conhecimentos atuais sobre a incidência de plásticos presentes em cosméticos e constatou que mais de 299 milhões de toneladas de plásticos foram produzidas no mundo em 2013 e uma parcela acaba no oceano.

(Foto: Violanda / shutterstock.com)
(Foto: Violanda / shutterstock.com)

O uso de cosméticos com micropartículas de plástico na composição é um dos motivos da poluição. Quando estas substâncias são eliminadas no esgoto, as estações de tratamento não conseguem fazer a decomposição e terminam no oceano, onde são fragmentadas e transformam-se em partículas chamadas de pellets.

Há legislações em andamento sobre o tema. O estado de Illinois, nos Estados Unidos, foi o primeiro a aprovar uma lei que proíbe microplásticos em cosméticos a partir de 2019. Califórnia e Nova York provavelmente adotarão medidas similares.

Com informações do Brazil BeautyNews