Lançada encíclica papal sobre meio ambiente

(Foto: Max Rossi/Reuters)

Encíclica do Papa Francisco gera grande impacto

O Papa Francisco divulgou a primeira encíclica sobre as mudanças climáticas e cria um marco historio nas discussões mundiais para solução do aquecimento global e suas conseqüências.

O Papa vai mais longe: prevê que a água será mote de guerras e pediu mudança no estilo de vida.

“É previsível que o controle da água por parte de grandes empresas mundiais se converta em uma das principais fontes de conflitos deste século”, escreveu.

“A humanidade está convocada a tomar consciência da necessidade de realizar mudanças de estilo de vida, de produção e de consumo”, escreveu o Papa, que acusa a “política e as empresas de não estarem à altura dos desafios mundiais”, depois de terem feito um “uso irresponsável dos bens que Deus colocou na Terra”.

A seis meses da conferência do clima em Paris, Christiana Figueres, presidente da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC) acredita que a manifestação do papa tem forte repercussão. “Esta encíclica terá um grande impacto. Francisco está diretamente envolvido como nenhum papa antes dele. Ele está animado com o que esta encíclica comunicará”.

Mais que um documento para os católicos, a Encíclica sobre o Clima é uma pelo para salvar nossa casa – o Planeta Terra.

O Papa Francisco designa claramente a mão do homem como o principal culpado pelo aquecimento global. A organização Observatório do Clima, que reúne várias instituições não governamentais do Brasil, mostra Francisco como o “herói do clima”.

O vídeo mostra o pontífice se preparando para a luta, literalmente (em um ringue de boxe), contra as indústrias poluidoras e fazendo exercícios antes da “batalha pelo clima”.

(Foto: Max Rossi/Reuters)