Semana de Moda de Copenhaguen cria plano de ação de sustentabilidade

(Foto: Copenhagen Fashion Week)

Conhecida por ter práticas alternativas e conscientes, a Semana de Moda de Copenhaguen, na Dinamarca, estabeleceu um plano de sustentabilidade para se firmar como uma plataforma de referência em moda sustentável.

O plano foi desenvolvido em parceria com o Conselho de Administração e o Conselho Consultivo de Sustentabilidade do Copenhaguen Fashion Week, criado no ano passado.

A iniciativa pretende acelerar os esforços para combater a poluição gerada pela indústria da moda e o plano envolve a implementação de padrões e mudanças pelas marcas para participarem da semana de moda.

Atualmente, o fashion week já compensa as suas emissões de carbono de voos e acomodações em hotel, por exemplo, e utiliza apenas carros elétricos.

As marcas serão desqualificadas do evento se descartarem estoques de roupas não vendidas ou não conseguirem provar que, no mínimo, metade das peças foram desenvolvidas com materiais sustentáveis. O empenho das empresas para incorporar medidas de responsabilidade ambiental também será avaliado.

“Todos os participantes do setor, incluindo as semanas da moda, devem ser responsáveis por suas ações e estarem dispostos a alterar a maneira como os negócios são realizados. O prazo para evitar os efeitos devastadores das mudanças climáticas no planeta e nas pessoas é inferior a uma década, e já estamos testemunhando seus impactos catastróficos hoje. Não pode haver status quo”, afirmou Cecilie Thorsmark, CEO do Copenhaguen Fashion Week.

O evento ainda pretende lançar, neste ano, um relatório periódico de avanços para avaliar o próprio progresso e manter a transparência com o público.