Agência dos EUA diz que glifosato ‘provavelmente não é cancerígeno’

(Foto: Pixabay)

A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) afirmou que “provavelmente não é cancerígeno para os humanos”, mas recomendou que os rótulos passem a informar o risco que o produto pode ter em polinizadores, como as borboletas, plantas e aves.

Com a determinação, as embalagens nos Estados Unidos terão que indicar que não se pode pulverizar o produto no ar a menos de 3 metros dos cultivos se o vento ultrapassar 24 km/h.

Em solo, a pulverização não poderá ser efetuada mais de 1,2 metro acima das plantas e o aparelho não poderá pulverizar com gotas muito pequenas.

Após um período de consultas públicas, a agência publicará sua regulamentação definitiva no final do ano.

** Com informações da Agência EFE