Governo autoriza mais agrotóxicos e chega a 439

(Foto: Pixabay)

O Ministério da Agricultura publicou a autorização do registro de mais de 57 agrotóxicos. Ao todo, 439 novas substâncias foram liberadas pelo governo em 2019, o maior número na história.

Dos 57 liberados, apenas dois são inéditos. O defensivo biológico à base da vespa Telenomus podisi para combater  percevejo marrom, uma praga na cultura da soja. E um agrotóxico de baixa toxicidade à base de óleo de casca de laranja, um inseticida e fungicida contra o pulgão em pequenas culturas, como a alface.

Os outros 55 são genéricos, sendo que doze são defensivos biológicos ou orgânicos. Outro genérico autorizado tem o glifosato como ingrediente ativo, o agrotóxico mais vendido no mundo e que está relacionado a casos de câncer.

Outro genérico tem acefato, muito usado no Brasil para controlar o percevejo. O uso dele é restrito e só pode ser aplicado por máquinas no Brasil. 

Segundo o governo, as medidas de desburocratização que foram adotadas desde 2015 é responsável pela velocidade na liberação de agrotóxicos no país. O objetivo é aprovar novas moléculas menos tóxicas e ambientalmente mais corretas.

** Com informações do G1