Intoxicação por agrotóxicos dobra em uma década

(Foto: Pixabay)

Subiu para 4 mil o número de casos de intoxicação por exposição a agrotóxicos, em 2017, no Brasil, revela novo levantamento da Fundação Oswaldo Cruz e do Ministério da Saúde.

De acordo com o estudo, a estatística dobrou em dez anos, passando de 2.093 casos em 2007 para 4.003 em 2017.

No ano passado, 164 pessoas morreram e 157 ficaram incapacitadas para trabalhar por causa da exposição. Não estão incluídas nas estatísticas as intoxicações que evoluíram para doenças crônicas, como câncer.

A exposição a defensivos agrícolas também esta relacionada ao suicídio, diz o estudo. Foram registradas 1.449 tentativas de suicídio após a ingestão da substância.  Em 2007, este índice era de 730 tentativas. A Fiocruz acredita que os agrotóxicos afetam o sistema nervoso central e provocam depressão, podendo levar, principalmente, os agricultores ao suicídio.

Atualmente, o Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos no mundo e uma parte das substâncias usadas nas lavouras é contrabandeada para o país, por ser considerada mais potente contra as pragas.

Entre 2016 e 2017, a Polícia Federal apreendeu quase 111 mil quilos de defensivos agrícolas nas rodovias federais. Metade das apreensões aconteceu na fronteira com o Paraguai, o Uruguai, a Bolívia e a Argentina.

** Com informações do jornal O Globo