Ministério da Agricultura aprova registro de pesticidas de alta toxicidade

(Foto: FAO)

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) autorizou o registro de 40 produtos agrícolas, sendo 28 agrotóxicos e princípios ativos e o restante, já são produtos conhecidos dos agricultores e agora são fabricados por outras empresas.

As autorizações foram concedidas durante o governo Temer e nas duas primeiras semanas do governo Bolsonaro, mais 12 produtos receberam registro para comercialização, segundo a reportagem da Agência Pública.

Na lista está o Sulfoxaflor, pesticida que teve o seu registro cancelado nos Estados Unidos e sua ação contra a praga de insetos está relacionado a morte de abelhas, e outros pesticidas à base de Imazetapir e Sulfentrazona, que foram banidos na União Europeia.

De acordo com dados do MAPA, foram registrados 450 defensivos agrícolas em 2018, sendo 52 com baixa toxicidade, os produtos biológicos. Nos últimos três meses, o ministério recebeu a solicitação de registro de mais de 131 produtos, que ainda passarão por avaliações dos órgãos competentes.