Vitória proíbe uso de agrotóxicos prejudiciais as abelhas

(Foto: Pixabay)

O prefeito de Vitória (ES), Luciano Rezende, sancionou a lei nº 9350, que proíbe o uso de neonicotinoide, um dos agrotóxicos mais utilizados no mundo e o mais letal contra as abelhas, por empresas de jardinagem, pela prefeitura em serviços e moradores.

Os inseticidas com nicotina estão entre os mais usados do mundo para matar com pulgões e outras pragas em videiras, árvores frutíferas e campos de plantação.

Segundo ambientalistas, as substâncias químicas enfraquecem o sistema imunológico, perturbam a orientação e comprometem a fertilidade das abelhas. Em grandes concentrações, podem matá-las.

Criadores de abelhas nativas comemoraram a medida. “Que essa lei sirva de exemplo para outros municípios e para o Estado. Muitas pessoas usam o neonicotinoide, mesmo em presenças mínimas de insetos”, disse João Luiz Teixeira Santos, presidente da Associação dos Meliponicultores do Espírito Santo (Ames).

A Associação aguarda agora a alteração do artigo da Lei Orgânica da cidade, em que é proibida a criação de abelhas na cidade. “A Lei não distingue abelhas exóticas das nativas, que não possuem ferrão e, por isso, não apresentam perigo algum para a população”, explica Santos.

** Com informações do Século Diário