Campanha combate a obesidade infantil nos Estados Unidos

(Foto: Reprodução)

A Fundação Clinton, em parceria com a American Heart Association (Associação Americana do Coração, em português), lançou a Aliança para uma Geração mais Saudável, com o objetivo de ensinar as futuras gerações a terem hábitos mais saudáveis ao longo da vida, principalmente com a alimentação, nas escolas.

O projeto também incentiva a prática de atividades físicas. Através da campanha #Commit2Ten, a Aliança pede a todos – adultos e crianças – que façam no mínimo 10 minutos de exercício por dia, como caminhar com os filhos ou passear com o cachorro.

Após uma cirurgia cardíaca, o ex-presidente americano Bill Clinton decidiu criar um projeto que incentivasse as crianças a terem uma vida mais saudável e a diminuírem o consumo de alimentos processados, consequentemente diminuindo os índices de obesidade infantil.

Gordinho não. Saudável sim.

A obesidade é um dos grandes problemas de saúde nos Estados Unidos e afeta aproximadamente 17% dos norte-americanos, na faixa etária entre 02 e 19 anos de idade. Atualmente, a taxa infantil está estável e em algumas cidades está em queda.

De acordo com um estudo realizado pelas entidades Trust for America’s Health (Confiança para a saúde da América, em português) e a Fundação Robert Wood Johnson, uma em cada três crianças – entre 2 e 9 anos – tinha sobrepeso ou obesidade em 2012.

Esta é mais uma iniciativa que visa combater a obesidade infantil americana. Em 2010, a primeira-dama Michelle Obama chamou atenção para o problema com a campanha “Let’s Move” (Vamos nos Mexer, em português), em que aborda a necessidade da educação alimentar. Ao longo dos últimos cinco anos, a iniciativa fez com que mais de 30 milhões de crianças tenham uma merenda escolar saudável, substituindo biscoitos e sucos por frutas e verduras.