Maus hábitos alimentares podem piorar a memória

(Foto: Pixabay)

O consumo excessivo de fast food, alimentos ricos em açúcar, gordura e sal pode ser prejudicial a memória e os efeitos podem começar a aparecer após uma semana, revelou uma pesquisa da Universidade Macquarie, em Sidney, na Austrália.

A pesquisa analisou a alimentação de 110 estudantes com idades entre 17 e 35 anos. Metade manteve uma alimentação saudável, enquanto os outros participantes recebiam uma alimentação rica em gordura e açúcar. Antes do experimento, todos os participantes estavam saudáveis.

As pessoas com a dieta rica em gordura começaram a apresentar alterações significativas de memória oito dias após o início do estudo. O grupo estava mais propenso a sofrer “prejuízos na função do hipocampo”, área do cérebro responsável pelas memórias de curto e longo prazo e que é danificada por doenças, como a demência e o Alzheimer.

A pesquisa aponta que as dietas mais saudáveis são as que incluem alimentos frescos, frutas, legumes e pouca gordura saturada, como a japonesa e a mediterrânea.

Segundo o Relatório Global de Riscos 2020 do Fórum Econômico Mundial, doenças cardíacas, câncer, diabetes e doenças respiratórias associadas a doenças mentais podem custar cerca de R$222 trilhões em tratamentos e perda de produtividade.