Sorgo não é comida para animal?

(Foto: Luiz Fernando Magliocca)

Durante muitos anos, o famoso cereal foi tido como ideal para ração animal, pois engorda e nutre. O sorgo é o quinto mais importante cereal do mundo, atrás do trigo, arroz, milho e cevada, e é utilizado na alimentação animal ou humana, dependendo do país.

O sorgo possui altas propriedades antioxidantes e, em países como a África, é fonte de energia para mais de 300 milhões de pessoas. Pode parecer incrível, mas, no continente africano, 75% do total de grãos produzidos são destinados ao consumo humano.

No Brasil, não temos hábito de ingerir produtos derivados do sorgo. Pelo menos, por enquanto, pois as propriedades nutricionais do cereal estão sendo estudadas com certa frequência e podem mudar essa situação.

Pesquisas realizadas no exterior mostraram que há variedades do cereal e a Farovitta desenvolveu um produto que alimenta e ajuda a emagrecer. O Sorgo Marsala, em grãos, tem alto valor nutricional, não é transgênico, está livre da contaminação de glúten e traz alta concentração de Tanino.

Mas, quem vai explicar melhor é a Silvana Stein, que contou com exclusividade para a reportagem da ONB essa novidade.