Americanos trocam carne fresca por outras fontes de proteínas

Preocupado com a saúde, o consumidor está diminuindo o consumo de carne fresca nos Estados Unidos. Baseado nos efeitos do produto na saúde, mesmo ciente da importância das propriedades nutricionais da proteína na dieta alimentar, o consumidor está buscando o nutriente em outros alimentos.

Entre os consumidores que comem carne, 70% disseram que trocam o produto por outra fonte de proteína, pelo menos uma vez por semana no jantar em casa; 6% substituíram definitivamente  a carne, apesar de ser um dos alimentos mais importantes como fonte de proteína dentro cadeia alimentar.

48_picanha_fresca

O número de vezes que o consumidor americano incluiu a carne fresca em sua refeição ou lanche caiu 10,3% entre 2009 e 2013, por maior consumo de ovos, manteiga de amendoim, iogurte e queijos.

Os dados foram baseados na pesquisa Protein and the Plate, conduzida pelo The NPD Group com exclusividade para Midan Marketing e MeatingPlace. O YarecicLabel patrocinou o projeto. No Brasil, os dados foram divulgados pelo site: www.beefpoint.com.br