Brasil confirma mais de mil casos de febre amarela

(Foto: Divulgação/ Prefeitura de Pitangueiras)

Entre julho de 2017 e 27 de março, foram confirmados 1.131 casos de febre amarela em todo o país, sendo 338 mortes, divulgou o Ministério da Saúde em novo boletim epidemiológico.

Ao todo, 4.414 casos foram notificados, sendo 2.368 descartados e 515 seguem em investigação. No período anterior (julho/2016 a 20 de março de 2017), foram 660 casos e 210 óbitos confirmados, um aumento de 71,3% e 61%, respectivamente.

Além do crescimento no número de casos entre um período e outro, o vírus da febre amarela circula em cidades com alto índice populacional e em áreas que não tinham recomendação da vacina.

Das 4.414 notificações, 2.088 (47,3%) foram registradas no estado de São Paulo, seguido por Minas Gerais (30,9%), Rio de Janeiro (8,1%), Espírito Santo (2,2%) e Distrito Federal.

Apesar do estado paulista liderar o índice de notificações, Minas Gerais tem o maior número de casos e óbitos confirmados, com 475 e 150, respectivamente. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES) mineira, a letalidade da doença no estado é de, aproximadamente, 33,6%.

Para conter a expansão da febre amarela, o Ministério da Saúde recomendou a vacinação contra a doença em todo o território nacional. A campanha de imunização deverá terminar em abril de 2019. O governo estima que 77,5 milhões de pessoas devem ser vacinadas.