Coronavírus no Brasil chega a 98 casos oficiais. Estimativa ultrapassa 150

(Foto: Reprodução)

Novo balanço do Ministério da Saúde confirmou, nesta sexta-feira (13), 98 casos do novo Coronavírus no Brasil, 1.485 são analisados e 1.344 foram descartados.

São Paulo continua sendo o estado com o maior número de casos, com 56. Em seguida estão: Rio de Janeiro (16), Paraná (06), Rio Grande do Sul (04), Goiás (03), Santa Catarina (02), Distrito Federal (02), Pernambuco (02), Bahia (02), Minas Gerais (02), Rio Grande do Norte (01), Alagoas (01) e Espírito Santo (01).

O governo do Amazonas confirmou um caso de Coronavírus, o primeiro da Região Norte. O caso ainda não foi contabilizado no balanço do Ministério da Saúde.

A maioria dos pacientes (49%) tem menos de 40 anos, 15% tem mais de 60 anos e, portanto, fazem parte do grupo de risco. Doze pacientes estão hospitalizados.

De acordo com o Ministério, há casos nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro de transmissão comunitária, quando não é possível identificar a trajetória de infecção do vírus.
Até então, o governo federal só tinha registro de casos de transmissão local, que é aquele que ocorre quando pessoas que viajaram ao exterior e foram infectadas passam o vírus para parentes e contatos próximos.

São Paulo

A partir de balanços divulgados pelas secretarias estaduais de Saúde e pelo Hospital Albert Einstein, o Brasil tem, pelo menos, 151 casos confirmados do novo Coronavírus (Covid-19).
Até as 19h30 desta quinta (12), o Hospital Albert Einstein – centro de saúde privado que realiza testes de infecção da doença – havia confirmado 98 infecções desde o primeiro caso no país.

Apenas em São Paulo, são considerados 106 casos confirmados, 46 da Secretaria de Saúde e 60 testados pelo hospital, que ainda não entraram no levantamento oficial.

O infectologista e responsável pela coordenação do comitê de contingenciamento de combate a doença, David Uip, estima que 45 mil casos de Coronavírus podem ser confirmados nos próximos quatro meses apenas na região metropolitana da capital paulista.

Em todo o estado, a estimativa é de 460 mil casos, segundo o Centro de Contingência para o Coronavírus de São Paulo. No caso mais pessimista, 10% dos habitantes, cerca de 4,6 milhões de paulistas, contrairão o vírus.

O governador do Estado, João Doria, afirmou que o estado deve ganhar mais de mil leitos, normais e UTI, para absorver os impactos do surto na região. Os cenários serão avaliados constantemente e o planejamento de leitos e medidas poderão ser revistos. Porém, o investimento depende do repasse da verba federal para os estados.

Recomendações

O Ministério da Saúde recomendou que viajantes internacionais que cheguem ao Brasil fiquem em isolamento domiciliar por 7 dias, mesmo que não tenham sintomas de Covid-19. A pasta orienta, também, que grandes eventos sejam cancelados ou adiados. As pessoas com sintomas devem ficar em isolamento domiciliar por até 14 dias.

Se as ações propostas não forem adotadas, é possível que o número de casos no país dobre a cada três dias, segundo o Ministério da Saúde.

Europa

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que a Europa se tornou o novo epicentro da pandemia de Coronavírus, com mais casos confirmados por dia do que a China.

Ghebreyesus pediu que os doentes fiquem em casa, que os saudáveis “cancelem viagens desnecessárias e grandes eventos sociais” e que todos “sigam as recomendações” das autoridades locais ou nacionais

O diretor executivo da ONU, Michael Ryan, afirmou que, desde que os casos de Covid-19 se transformaram em uma pandemia, cada pessoa passou a ser responsável por frear as transmissões.