Cientistas descobrem como o corpo combate o Coronavírus

(Foto: Pixabay)

Pesquisadores australianos descobriram que os pacientes infectados pelo SARS-COV-2, vírus que causa o Coronavírus (Covid-19), se recuperam da mesma maneira que de uma gripe. Esta é a primeira vez que cientistas descobrem como o sistema imunológico combate a infecção. 

O estudo, publicado na revista Nature Medicini, revelou que quatro tipos de células do sistema imunológico conseguem combater o novo vírus. Elas foram descobertas com o acompanhamento de uma paciente que teve sintomas leves e moderados do Coronavírus e não tinha nenhum problema prévio de saúde.

Três dias antes da paciente começar a melhorar, as células específicas foram identificadas em sua corrente sanguínea. As mesmas células também são responsáveis pela recuperação da gripe comum (influenza).

Hoje, não existe tratamento para curar o Coronavírus. A descoberta pode ajudar a prever o ciclo do vírus e a acelerar o desenvolvimento, a produção de uma vacina e, inclusive, potenciais tratamentos para pacientes infectados.

O próximo passo para os cientistas é determinar por que a resposta imunológica é mais fraca nos casos mais graves.

Casos

Até o momento, foram confirmados mais de 207 mil casos de infecção pelo coronavírus e mais de 9 mil mortes em 166 países, de acordo com o último balanço da Organização Mundial da Saúde. Cerca de 80 mil infectados já se recuperaram.

Pela primeira vez desde que o surto da doença teve início, a China anunciou que esta quinta-feira (19) foi o primeiro dia sem o registro de novos casos de contágio local.

Ontem (18), o governo chinês contabilizou 34 novos casos da doença, porém todas as pessoas infectadas tiveram contato com a Covid-19 no exterior. Ao todo, o país soma 80.928 casos, 3.245 mortes e 70.240 pacientes recuperados.

No Brasil, o Ministério da Saúde confirmou 621 casos confirmados em 20 estados e no Distrito Federal. A maioria dos estados de São Paulo (286) e no Rio de Janeiro (65), que registraram cinco e dois óbitos causados pela doença, respectivamente.

O estado paulista possui 286 casos confirmados, um aumento de 19% em comparação ao balanço anterior, e 7.669 suspeitos. O quinto óbito foi um homem de 77 anos, com comorbidade, que residia na capital paulista e estava internado em um dos hospitais da rede Prevent Senior.

No Rio de Janeiro, o paciente que faleceu é um homem de 69 anos, morador de Niterói, diabético e hipertenso. A outra é uma mulher de 63 anos, que residia no município de Miguel Pereira, e também tinha diabetes e hipertensão.

Nos outros estados, houve crescimento no número de casos confirmados em todo o país. No Alagoas, passou de 1 para 4 casos; no Rio Grande do Sul, são 30 infectados; Amazonas são 3; na Bahia, passou de 27 para 30. Em Minas Gerais são 29.

De acordo com o Ministério, há transmissão comunitária nos estados de São Paulo e Pernambuco, nas cidades de Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e o sul do estado de Santa Catarina (região de Tubarão).