Fake news sobre Coronavírus se espalham na internet

(Foto: Divulgação/ Ministério da Saúde)

Fevereiro começou com o Coronavírus (2019 n-CoV) em 24 países. Apenas na China, a doença infectou mais de 20 mil pessoas e causou a morte quase 500. Na província de Hubei, houve 2.345 novas infecções em 24 horas.

O avanço da doença colocou em alerta todos os países, após a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarar “emergência de saúde pública de interesse internacional”.

Com a propagação do Coronavírus, apareceram nas redes sociais diversas informações de prevenção e formas de tratamento. Segundo o Ministério da Saúde, não há medicamento específico, infusão ou vacina que possa prevenir a infecção do vírus.

Listamos abaixo quais mensagens são fake news:

– Chá imunológico contra o Coronavírus. A receita inclui gengibre alho, capim-limão e tomilho na sua composição.

– Tomar Vitamina C + Zinco. A mensagem está sendo divulgada pelo Whatsapp

– Compras feitas na China estão infectadas. Não há nenhuma evidência de que produtos enviados da China para o Brasil tragam o n-CoV. Os vírus geralmente não sobrevivem muito tempo fora do corpo de outros seres vivos e o tempo de tráfego destes produtos costuma ser de muitos dias.

– Carnaval será a porta de entrada no Brasil. A mensagem que circula no Facebook e no Whatsapp não possui informações verídicas. Até o momento, não há comprovação que o novo coronavírus está circulando no Brasil e não há recomendações adicionais do Ministério da Saúde. As formas de prevenção estão listadas abaixo.

– Médico ensina como prevenir o Coronavírus. No Whatsapp, circula um vídeo de um homem que se diz médico ensinando como prevenir a doença. Não há comprovação científica de que as vitaminas C e D, inhame, própolis, banhos quente/frio e chá de erva doce são prevenções eficazes.

– Notificação emergencial do Ministério da Saúde: O órgão não emitiu nenhuma notificação de emergência em que pede ao público para “manter a garganta úmida” e alerta que “não tenha sede porque, uma vez que a garganta seca, o vírus invadirá o seu corpo dentro de 10 minutos”.

– UFRJ confirma presença do Coronavírus no Brasil. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) não realiza pesquisas sobre a doença porque o novo vírus ainda não foi isolado no país.

Recomendações oficiais e verdadeiras

Para prevenir a contaminação, o Ministério da Saúde recomenda:

  • Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas
  • Realizar lavagem frequente das mãos
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal
  • Manter os ambientes bem ventilados
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.