Governo quer destinar R$10 bilhões para combater Coronavírus

(Foto: J.Batista/ Câmara dos Deputados)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo negocia R$10 bilhões com o Executivo para combater o surto de Coronavírus no país. Metade do valor será destinado a ações de enfrentamento e os outros R$5 bilhões serão reservados no orçamento para um fundo de emergência.

O orçamento destinado ao combate do Coronavírus foi discutido em uma reunião na noite de ontem (11) no Congresso, entre o Ministro da Economia, os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, David Alcolumbre, e os ministros Luiz Henrique Mandetta (Saúde), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo).

As autoridades ainda não decidiram se estes recursos serão liberados através de uma medida provisória ou de um projeto de lei do Congresso (PLN).

Segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, os recursos vão permitir aos estados adotarem medidas de reforço ao sistema de saúde, como manter as unidades básicas de saúde abertas até meia-noite.

Nova portaria

O Ministério da Saúde publicou uma portaria que regulamenta e de operacionalização das medidas de enfrentamento do novo Coronavírus (Covid-19).

Baseado na Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Internacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o documento prevê medidas, como o isolamento de pessoas sintomáticas ou assintomáticas por 14 dias, e a quarentena de 40 dias ou por mais tempo, se necessário.

Pandemia

De acordo com o Índice Global de Segurança da Saúde 2019, o Brasil é o 22º país mais preparado para lidar com pandemias no mundo. Os Estados Unidos lidera o ranking, seguido por Reino Unido e os Países Baixos.

O relatório avaliou 195 países em casos de surto de doenças infecciosas e o índice foi calculado a partir de categorias, como detecção e notificação precoce de pandemias, resposta rápida, ambiente de risco e vulnerabilidade e ameaças biológicas, e atribuiu notas de 0 a 100 aos países.

O Brasil é o 16º país em prevenção de emergência ou distribuição de patógenos, com uma nota de 59,2; o 12º em detecção e notificação antecipada de epidemias com potencial de interesse internacional (82,4); o 9º em resposta rápida e mitigação da propagação de uma epidemia (67,1) e o 33º com um sistema de saúde suficiente e robusto para tratar os pacientes e proteger profissionais da saúde (45,0).

Saiba tudo sobre o novo coronavírus no site oficial do Ministério da Saúde – https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus