Microplásticos podem afetar o intestino de metade da população mundial

(Foto: Freepik)

Estudo liderado pelo médico e pesquisador da Universidade de Medicina de Viena, Philipp  Schwabl, confirmou que os microplásticos chegam ao intestino humano e devem estar presente nas fezes de metade da população mundial.

A análise pioneira foi feita com base em coletas de fezes de oito pessoas de oito países diferentes. Todos adultos, saudáveis e não tomaram antibiótico ou fizeram tratamento médico nas duas semanas anteriores aos testes.

Cada participante do estudo manteve um diário alimentar e de uso de cosméticos na semana anterior à coleta das fezes e essas informações revelaram que todos tiveram contato com alimentos embalados por plásticos.

Em média, foram encontradas 20 partículas de microplástico a cada 10 gramas.

À BBC News Brasil, o médico explicou que “não existem estudos que respondam sobre os riscos” do material no organismo. Entretanto, os microorganismo  podem soltar produtos químicos tóxicos e patógenos no nosso organismo, interferindo na resposta imunológica do órgão, segundo estudos realizados com animais.

“Enquanto as maiores concentrações de plástico em estudos com animais foram encontradas no intestinos, menores partículas são capazes de entrar na corrente sanguínea, no sistema linfático e chegar ao fígado”, disse.

** Com informações da BBC Brasil