Pesquisa aponta problemas com peso em adolescentes

(Foto: Reprodução)

Se você perguntar as meninas se elas estão satisfeitas com seu corpo, sem dúvida, uma boa parte vai dizer que está acima do peso e que precisa perder pelo menos uns dois quilos.

Uma pesquisa feita pela nutricionista Mariana Contiero San Martini, da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, com 822 adolescentes da cidade de Campinas constatou que: os meninos entre 10 e 14 anos estão mais acima do peso, mas as meninas, entre 15 e 19 anos estão mais insatisfeitas com o peso corporal.

Mesmo aqueles adolescentes com peso adequado estão insatisfeitos com o corpo. As meninas insatisfeitas estão na faixa de melhor nível socioeconômico, são ex-fumantes, ingerem bebidas alcoólicas e possuem uma ou mais doença crônica.

“As garotas são influenciadas pela mídia na imposição de padrão de beleza e por isso mais insatisfeitas com o corpo, já os meninos muitas vezes escondem suas preocupações com a estética e são menos vulneráveis aos meios de comunicação”, comenta a pesquisadora Mariana.

De acordo com Mariana, ao almejar um corpo diferente do atual, influenciados pelos paradigmas de beleza, alguns adolescentes adotam comportamentos inadequados para a saúde, como a omissão de refeições, restrição alimentar, uso de medicamentos, fórmulas ou produtos para ganho de peso ou massa muscular, dentre outros.

“A adolescência é uma etapa da vida em que há maior necessidade energética e de nutrientes, desta forma, tais comportamentos podem representar riscos à saúde, podendo afetar o crescimento e o desenvolvimento dos adolescentes e até mesmo contribuir para o surgimento de transtornos alimentares”, alerta.

** Com informações do Jornal da Unicamp