Saiba como a amamentação materna contribui com o desenvolvimento sustentável

(Foto: Reprodução)

Nesta semana, acontece a Semana Mundial do Aleitamento Materno e o tema escolhido é “Amamentação: A chave para o desenvolvimento sustentável”, que propõe que as relações entre o aleitamento materno, a Estratégia Global para Alimentação de Lactentes e Criança de Primeira Infância e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) sejam realçadas.

Mas como o aleitamento pode contribuir para a sustentabilidade? Ao todo são 17 motivos listados pela FioCruz. Confira abaixo quatro causas para motivar o aleitamento.

1) Erradicação da pobreza: A amamentação é uma forma natural e de baixo custo de alimentar bebês e crianças. É acessível para todos e não sobrecarrega o orçamento doméstico como a alimentação artificial. A amamentação contribui para a redução da pobreza.

2) Fome Zero: O aleitamento materno exclusivo com a continuação da amamentação por dois anos ou mais, fornece nutrientes de alta qualidade e adequada energia que pode prevenir a fome, a desnutrição e a obesidade. O aleitamento materno também significa segurança alimentar infantil.

3) Boa saúde e bem-estar: A amamentação melhora significativamente a saúde, o desenvolvimento e a sobrevivência de bebês e crianças. Também contribui para melhorar a curto ou a longo prazo a saúde e o bem estar das mulheres que amamentam.

4) Educação de Qualidade: O aleitamento materno e a complementação de forma adequada são fundamentais para o aprendizado. O aleitamento materno e os alimentos complementares de boa qualidade contribuem significativamente para o desenvolvimento mental e cognitivo e, assim, promovem a aprendizagem.

Fonte: Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano da Fiocruz