Dente do siso: Confira alguns cuidados na extração

(Foto: Reprodução)

Conhecido popularmente como dente do juízo, o siso  pode causar incômodo quando começa a nascer, como dores e mordidas constantes nas laterais das bochechas. Ele  pode despontar  da adolescência, por volta dos 15 anos de idade ao início da vida adulta. A cirurgia para a retirada é feita, em geral, no consultório odontológico, com anestesia local, e dura cerca de 40 minutos. Nem todo mundo precisa retirar os dentes do siso. A avaliação do dentista e  uma radiografia panorâmica da boca são, geralmente, indicadas para detectar se há problema.

Leia as dicas da Dra. Talita Poli Biason, gerente médica da unidade MIP (medicamento isentos de prescrição) do Aché Laboratórios de como evitar os problemas após a retirada dos famosos dentes do juízo

  1. Alimentação: Nos dias que sucedem a cirurgia, a alimentação deve ser líquida e pastosa, como sopas, purês, vitaminas e sucos. É essencial evitar comidas quentes, já que podem causar sangramento e desconforto;
  2. Uso de medicação: Na maioria das vezes é necessário o uso de medicamentos para impedir que o local da extração infeccione ou inflame. Podem ser usados analgésicos, anti-inflamatórios e em alguns casos até antibióticos, cujo tempo e tipo de medicação deve ser estabelecido pelo especialista. Um exemplo é o Flogoral (cloridrato de benzidamina), que possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e anestésicas;
  3. Evitar fumo e bebida alcoólica: Ambos prejudicam a cicatrização. No caso do cigarro, é recomendado suspender o seu uso após a cirurgia, de preferência, até os pontos serem retirados. Isso porque as substâncias tóxicas do cigarro interferem na cura. Já o álcool é irritativo da mucosa oral, sendo indicado evitar seu o uso até o local esteja totalmente restabelecido;