Aplicativos de mobilidade elétrica estão em operação no Brasil

(Foto: Unsplash)

O aluguel de bicicletas já caiu no gosto do povo, e agora, é a vez dos patinetes elétricos (ou scooters) anunciarem sua chegada ao mercado brasileiro em 2019. Os patinetes elétricos são ágeis para curtas distâncias, ocupam pouco espaço e o seu uso não requer muito tempo de aprendizado. Mas lançar um serviço de compartilhamento baseado nesse tipo de veículo é um desafio maior do que se imagina.

Yellow: bicicletas e patinetes elétricos

A Yellow planeja explorar duas modalidades: bicicletas e patinetes. No ano passado, a empresa começou a oferecer um serviço de compartilhamento de bikes via aplicativo (Android/iOS) em São Paulo que não exige estações físicas para retirada e entrega, ou seja, o usuário pode pegar ou deixar a bicicleta em locais públicos que permitem o estacionamento de veículos em geral.

(Foto: Divulgação)

Lime: expansão da operação

A Lime, responsável pela implantação do sistema no Brasil, está presente em mais de 70 cidades no mundo; na América do Sul, a empresa por enquanto opera apenas em Santiago, no Chile. O aplicativo, disponível para Android e iOS, tem como proposta a solução em micro mobilidade com equipamentos disponíveis para transportar usuários em pequenas e médias distâncias, seja na rua, no campus da faculdade ou de um bairro para outro.

(Foto: Divulgação)

Ride: pré-lançamento em São Paulo

A Ride parece estar em um estágio mais avançado. A startup está focada somente em patinetes elétricos e já disponibiliza unidades em alguns pontos da capital paulista para o público. O serviço, baseado em aplicativo. Por meio dele, é possível localizar os patinetes mais próximos e desbloqueá-los.

(Foto: Divulgação)

Scoo: localize e libere o patinete

A Scoo é a que parece ser mais restritiva quanto aos locais para estacionar os patinetes em comparação com as outras opções que vimos anteriormente. O aplicativo do serviço, disponível para Android e iOS, indica os pontos nos quais o usuário deve deixar o equipamento. Para haver ampla cobertura, parcerias serão fechadas para que os veículos possam ser deixados em estabelecimentos comerciais, por exemplo.

(Foto: Divulgação)

Mobilidade elétrica é o futuro. É o agora. Vamos aguardar as novidades para 2019! E você, já experimentou os serviços de algum desses aplicativos? Conta pra mim 😊

Com informações da IstoÉ Dinheiro e Tecnoblog.