FUTURO PROMISSOR: Volks estoca 50 milhões de baterias para veículos elétricos, só que não

(Reprodução/ Portal Energia)
(Foto: Divulgação)

O CEO do Grupo, Herbert Diess, disse que está pronta para fabricar 50 milhões de carros elétricos, e que as baterias estão reservadas, publicou a revista alemã “Automobilwoche”.  A Volkswagen terá portfólio com produtos elétricos para competir diretamente com a Tesla por meio de uma política agressiva de preços, disse o executivo.

Mas outro profissional da Volks esclareceu que as 50 milhões de unidades de baterias mencionadas pelo CEO do fabricante Alemão é um objetivo teórico a longo prazo. Por exemplo: MEB já gerou mais de 50 milhões de veículos, contabilizadas todas as marcas e os anos que levaram de produção.

O Carro elétrico low cost encontra-se nos planos estratégicos do fabricante alemão, o preço será inferior a 20.000 euros e assim acessível a uma grande percentagem de consumidores. A Volkswagen instalará a sua primeira fábrica de carros elétricos na China. A indústria será inaugurada em Shangai, na cidade de Anting em 2020, com produção de 300 mil unidades/ano.

Primeiro avião elétrico já em 2019

(Foto: Divulgação)

O protótipo do sistema de propulsão para esta aeronave é quatro vezes mais potente que o modelo inicial daEasyJet e da Wright Eletric. Juntas querem diminuir o nível de ruído das operações e reduzir as emissões de carbono.“O voo elétrico está a tornar-se uma realidade e agora podemos prever um futuro que não seja exclusivamente dependente de combustível”, afirma Johan Lundgren, CEO da EasyJet.

Um dos pontos mais importantes para os clientes da EasyJet é a sustentabilidade. Com os veículos do modelo A320neo, o CEO da EasyJet confirma que foi possível “proporcionar uma redução de 15% nas emissões de carbono e 50% menos ruído”.

Painéis solares para recarregar bateria para Hyundai e Kia

A partir do ano 2019, alguns modelos das montadoras vão incorporar telhados de painéis solares fotovoltaicos. O grupo coreano finaliza o desenvolvimento de três sistemas diferentes de carregamento solar para modelos híbridos, elétricos e com motores de combustão interna.

Espaçonave nuclear russa quer levar humanos a Marte

A ideia é que tecnologia de propulsão nuclear revolucione as viagens espaciais, uma vez que não depende de outros combustíveis e nem do Sol para funcionar. Os métodos atuais de propulsão usam coisas como propelentes químicos ou motores elétricos de baixa potência, que justamente dependem de baterias solares. E esses métodos são mais lentos, fazendo com que astronautas a bordo de uma nave do tipo acabem ficando mais tempo no espaço do que deveriam.

Fique plugado, compartilhe, nos prestigie e nos rendemos ao futuro elétrico.