Plataforma Latino-Americana de Veículos Híbridos-Elétricos, Componentes e Novas Tecnologias

(Foto: Reprodução/ Veículo Elétrico Latino-Americano)

Começou hoje a 14ª Plataforma Latino-Americana de Veículos Híbridos-Elétricos, Componentes e Novas Tecnologias, que esse ano mudou de mãos, agora organizada pela Nürnberg Messe e ganhou um significativo nome de Plataforma. Como se percebe, a intenção é abarcar todo ecossistema que move a cadeia automotiva plugada nos elétricos.

É o mais importante evento do segmento na América Latina, dividido em duas frentes: Congresso e Exposição.

O Congresso: Serão abordados 3 eixos temáticos focado em regulamentação, baterias e inovações. O Congresso contará com palestrantes renomados nacionais e internacionais.
Data: 17 e 18 de Setembro
Horário: Das 9h00 às 18h00

A Feira: Muito mais do que uma feira de negócios. É onde serão apresentadas todas as soluções para mobilidade urbana, infraestrutura e políticas para veículos sem combustão.
Data: 17 a 19 de setembro
Horário: Das 13h às 20h

Participe!

O ONB E O BLOG DE VEÍCULOS ELÉTRICOS, PELO SEGUNDO ANO CONSECUTIVO É MEDIA PARTNER DO EVENTO.

 

Risco de incêndio: Toyota faz recall de 5.547 Prius

De acordo com o comunicado, o risco é de o chicote conectado à unidade de controle de potência ter atrito com a própria capa de proteção, podendo causar curto-circuito. AS Unidades envolvidas foram produzidas entre 2015 e 2018 e possuem numeração final de chassi entre 3000137 e 3602652. Sem ônus.

Startup chinesa mostra as garras para a Tesla

Fabricantes chineses de veículos elétricos buscam capital para desenvolver tecnologias de condução autônoma e baterias nos EUA. A NIO precificou o IPO em 6,26 dólares, pouco acima do piso da faixa indicativa de 6,25, informa fontes da agência AFE. O acordo avaliará a companhia em US$ 6,41 bilhões e  ações devem começar a ser negociadas na Bolsa de Valores de Nova York sob o símbolo “NIO”.  A startup pretendia ser avaliada em até US$ 20 bilhões, segundo uma fonte ouvida.

Fundada pelo chinês William Li, em 2014, a NIO vendeu US$ 1 bilhão em ações no IPO, marcando a terceira maior listagem por companhia chinesa este ano. Ele quer justamente aproveitar as dificuldades da Tesla para cumprir as metas de produção e a dificuldade de Elon Musk de fechar o capital da montadora.