Startup cria moto elétrica 100% conectada na internet

(Foto: Divulgação)

Trata-se da Flow, produzida pela 22 Motors. Lançado no Salão de Veículos da Índia, o modelo aprende com o estilo de condução e rota do proprietário. A moto conta com um sistema inteligente de navegação. Isso gera dados, como uso da bateria, diagnósticos e métricas para que o condutor possa conseguir o melhor desempenho da moto. As rotas são salvas e também podem funcionar como um meio de rastrear o modelo. Ele alerta ao proprietário quando há algum desvio no trajeto habitual.

A moto é equipada com uma bateria de íons de lítio que tem autonomia para 80 km, podendo receber mais uma e alcançar 160 km. A scooter conta com um motor elétrico da marca Bosch que gera 2,1 kW no eixo traseiro. O propulsor garante uma velocidade máxima de 60 km/h. A inovação explica o motivo de a 22 Motors já ter conseguido vender, de maneira antecipada, todas as unidades da scooter colocadas à venda por 75 mil rúpias indianas, cerca de R$ 4.300.

Fonte: O Dia

 

Tesla faz seu negócio da China

O presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, fez  acordo com as autoridades chinesas para construir uma nova fábrica de automóveis em Xangai, a primeira fora dos Estados Unidos, que dobraria o tamanho da produção global da montadora de carros elétricos.

A Tesla elevou os preços dos veículos fabricados nos EUA, que vende na China, para compensar o custo das novas tarifas impostas pelo governo chinês em retaliação às mais pesadas tarifas do presidente norte-americano, Donald Trump.

A Tesla planeja produzir os primeiros carros cerca de dois anos após o início da construção de sua fábrica em Xangai, chegando a 500 mil veículos por ano cerca de dois a três anos depois, informou a companhia.

Isso tornaria a fábrica da Tesla em Xangai grande para os padrões da indústria automobilística, onde a maioria das fábricas é usada para construir de 200 mil a 300 mil veículos por ano, e aproximadamente equivalente à produção anual planejada para a fábrica da Tesla em Fremont, Califórnia.

“O governo municipal de Xangai vai apoiar totalmente a construção da fábrica da Tesla”, disse em comunicado.

Ideias viáveis e cinco nem tanto de Elon Musk

1- Marte ainda distante: Criada em 2002, a SpaceX tem como objetivo final colonizar Marte.

Após novos atrasos, a tragédia do foguete Falcon 9 explodir durante um teste na Flórida (Estados Unidos), em 2016, veio a Space X do Falcon Heavy, apresentado como “o foguete mais poderoso do mundo”, com destino à órbita do  Marte, que levou um Tesla Roadster cor cereja, na bagagem.

2 – Uma viagem a 1.200 por hora: Projeto Hyperloop.  A ideia é construir um sistema de transporte de alta velocidade através de tubos de baixa pressão que carreguem cápsulas tripuladas. Segundo Musk, uma viagem de Los Angeles a São Francisco poderia ser feita em 35 minutos, a 1.200 km/hora.

3 – Para além dos limites do cérebro: Viagem para o interior do corpo humano. O ponto de partida são laços neurais, minúsculos eletrodos implantados em nosso cérebro que podem transmitir pensamentos e permitem a comunicação direta entre homem e máquina.  “Seria um caminho para não sermos deixados para trás pela inteligência artificial”, afirmou Musk.

4 – Lança-chamas para chamar de seu: Em janeiro ele apresentou um lança-chamas que custa 500 dólares e podia ser encomendado online. Por mais 30 dólares era possível levar um extintor no conjunto. Em um domingo, foram vendidas 20.000 unidades do lança-chamas. No Twitter, Musk afirmou que o produto podia ser usado para assar nozes, ou no caso de um apocalipse zumbi.

5 – Uma fábrica de balas? Em maio deste ano, Musk usou novamente o Twitter para zombar de um conceito do investidor Warren Buffett. O investidor reconhece as ideias avançadas de Musk, mas afirmou que seria difícil competir no mercado de doces, onde atua a See’s Candies, controlada por Buffett. Musk acha que pode criar uma fábrica mais incrível.