Veículos elétricos viram pauta obrigatória de 2 salões internacionais no Brasil

(Foto: Divulgação)

Nos próximos anos vamos ver as montadoras de elétricos, de mobilidade, transporte pesado e de serviços se dividindo entre os salões do veículo elétrico e o internacional do automóvel de SP.

Primo pobre, o que um dia pertenceu à ABVE e agora é organizado pela Nuremberg Messe tenta mostrar força no segmento, mas fez um salão aquém do que promete o Salão Internacional, que vai discutir o futuro, mas simboliza sua marca com um Ford T do século passado.

São 32 palestras da Arena New Mobility, inédito espaço ao lado dos expositores que será dedicada a discutir Automóveis elétricos e híbridos; automóveis conectados e autônomos; Smart Cities e serviços de compartilhamento e Startups.

Também promete o maior test drive de veículos elétricos do Brasil –  Até o momento BMW, CAOA Chery, KIA, Mitsubishi, Nissan, Porsche, Renault e Toyota já estão confirmadas e levarão seus modelos para os visitantes: BMW i3, BMW i8, Caoa Chery EQ1, Kia Soul EV, Mitsubishi Outlander PHEV, Nissan Leaf, Renault Twizy, Renault Zoe e Toyota Prius.

Evento PAGO: Salão Internacional do Automóvel de São Paulo

Data: 08 a 18 de novembro de 2018

Horário: das 13h às 22h / das 11h às 19h (último domingo 18/11/2018)

Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center

Endereço: Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 – Vila Água Funda

Informações e ingressos: http://www.salaodoautomovel.com.br/

 

MINI elétrico de R$ 200 mil. Vale???

O MINI Cooper S E Countryman ALL4, o primeiro veículo híbrido plug-in da marca britânica produzido em escala, já pode ser adquirido, por meio pré-venda. O preço sugerido do modelo eletrificado é de R$ 199.990.

 

Compartilhar e democratizar a mobilidade elétrica

Cientistas europeus apresentaram uma solução para democratizar o sistema de compartilhamento de carros. As pessoas que vivem na periferia poderão utilizar pequenos veículos elétricos para se deslocarem à estação de transportes públicos. Os veículos podem circular ligados uns aos outros, como comboio.

“Um operador pode levar os veículos para onde for preciso. Um só veículo pode responder às necessidades de sete pessoas”, explicou Valéry Cervantes, engenheiro e coordenador do projeto europeu CEA/ESPRIT. Do ponto de vista da eficiência energética, o sistema tem vantagens: basta uma estação de carregamento para várias viaturas serem carregadas ao mesmo tempo.

“O carregamento pode ser partilhado entre os vários carros”, explicou Markus Heinich, engenheiro automóvel que participa no projeto europeu.

(Foto: Reprodução/ Vídeo Euronews)