Ano Novo, com metas possíveis

(Foto: Freepik)

Quais são suas metas pra 2019? Emagrecer? Deixar de comer açúcar, refrigerante, doces, gorduras? Fazer exercícios mais frequentemente?

E como foi nas últimas passagens de ano?

Por acaso você tem repetido alguma meta por anos seguidos, sem conseguir alcançá-la?

Vamos refletir: Suas metas são possíveis e bem planejadas? Se a resposta for não, pode ser que o problema esteja exatamente aí! Metas impossíveis de serem atingidas, ousadas demais, ou sem a devida preparação / planejamento, podem ser o primeiro passo para uma recaída, que leva à frustração e perda da confiança em si mesmo! Talvez, por isso, suas tentativas anteriores não tenham dado o resultado que você esperava.

Vale a pena investir um pouco do seu tempo para explorar e desenhar com cuidado suas metas. E lembre-se de “fatiar” seu objetivo, para acompanhar seu cumprimento passo a passo, ou degrau por degrau.

O ideal é que sejamos o mais detalhista possível, e que as metas sejam escritas, para que possamos nos lembrar delas depois, e verificar o grau de cumprimento. Vale lembrar que as metas devem ser possíveis de serem atingidas, para que o cumprimento delas sirva como um estímulo à nossa evolução. Metas impossíveis ou muito difíceis podem levar à frustração. Por isso, vamos começar devagar!

Então pegue um papel e uma caneta e siga esse processo para cada uma das suas metas para 2019:

  1. Escrever a meta. Por exemplo: Comer mais frutas
  2. Detalhar a meta: Exemplo: Comer 3 frutas ao dia: ½ papaya ou 1 banana no café da manhã; 1 maçã ou uma pera no meio da tarde, e um cacho de uvas ou 1 fatia de melancia após o jantar.
  3. Verificar o grau de confiança no cumprimento da meta e adaptá-la, se necessário: Aqui você deve fazer uma reflexão: Será que é possível cumprir essa meta? Quanto confiante eu estou de que vou conseguir? Se a resposta for menos de 60% confiante, tente rever sua meta, para que sua confiança aumente. Neste caso, uma solução pode ser diminuir a quantidade de frutas para 2 vezes ao dia, e não 3. O importante é que seu grau de confiança seja maior do que 60%, ok?
  4. Analisar os recursos disponíveis: O que pode me ajudar a cumprir essa meta? Por exemplo: ir à feira 1 vez por semana; deixar as frutas já higienizadas na geladeira.
  5. Antecipar os obstáculos. Verificar o que pode atrapalhar o cumprimento dessa meta. Por exemplo: esquecer de levar a fruta para o lanche no trabalho.
  6. Verificar como superar os obstáculos: Se alguma coisa atrapalhar, como eu posso contornar essa situação. Por exemplo: se eu me esquecer de levar a fruta para o trabalho, posso descer na lanchonete e pedir um suco ou um potinho de salada de frutas.

Faça isso com todas as metas que você considera importante para seu novo ano! Mas vamos devagar! Caso você tenha mais de uma coisa pra mudar, mesmo que elas estejam relacionadas, estabeleça prioridades.

Quando tentamos realizar várias e diferentes mudanças de uma só vez, dificultamos ainda mais o processo. Isso pode fazer com que desanimemos logo no início, por enfrentarmos vários obstáculos. Uma dica é começar pelo que você considera mais fácil. Quando você alcança um objetivo, mesmo que seja pequeno, você se sente mais motivado, mais capaz para buscar os próximos.

E fique esperto quanto às propostas de emagrecimento sedutoras e milagrosas que aparecem neste início de ano!

É tentador quando vemos um anuncio que promete “perda de 10 quilos em 15 dias”, não? Essa proposta de milagre, de secar a barriga, é bem sedutora! Mas uma coisa que você precisa ter em mente: a pressa só vai atrapalhar o processo. Quando o emagrecimento é rápido, ele gera uma maior perda de massa magra do que de gordura corporal. Além disso, nos deixa suscetíveis a perdermos o controle e, pior, fazer loucuras pra compensar tudo isso! Já aconteceu com você?

Então lembre-se: para 2019, trace metas possíveis, planeje e estabeleça prioridades, começando pela meta mais fácil, e mudando uma coisa de cada vez.

Os resultados podem até demorar um pouco mais para aparecerem, mas serão duradouros!