Vacinação é o melhor cuidado com nossos amigos mais fiéis

Prevenir é melhor do que remediar. No caso dos pets, vacinar é a salvação para evitar certas doenças que não tem remédio. Para orientar os tutores sobre a importância da vacinação em cães e gatos, a Dra. Patrícia Tahan, médica veterinária, escreveu um artigo para o Blog +Pets. Leia com atenção.

Vacinação em cães e gatos: prevenção é a melhor opção no cuidado com nossos amigos mais fiéis

** Patrícia Tahan

Sabemos a importância dos animais de estimação na sociedade e o quanto eles nos trazem alegria, companheirismo, ternura, diversão e até mesmo aprendizado. Porém, não podemos deixar de nos preocupar com sua saúde e bem-estar, buscando prevenir doenças graves que podem causar muito sofrimento, tanto para os animais quanto para os humanos.

Existem diversos tipos de agentes causadores de patologias que acometem nossos queridos pets – parasitas, protozoários, bactérias, fungos, vírus – os quais podem ser causadores de lesões graves e debilitantes e até mesmo levar o animal a óbito. Muitos destes agentes patológicos são transmitidos a humanos e causam doenças, as quais denominamos zoonoses.

Dessa forma, precisamos ter em mente a proteção da saúde animal e humana, para um convívio feliz e pleno. Neste tópico, abordaremos a vacinação como forma de prevenção de doenças. As vacinas devem ser aplicadas em animais submetidos a rigoroso exame clínico para constatação da saúde e consequente avaliação da eficácia da produção de imunidade, ou seja, o cão ou gato precisam estar em perfeito estado de saúde para que o organismo seja capaz de reagir à vacina e produzir imunidade eficiente.

No mercado existem diversas marcas e tipos de vacinas, alguns dos quais serão listados abaixo. Todavia, o melhor esquema de vacinação deve ser individualizado pelo médico veterinário no momento da consulta, pois diversos fatores devem ser levados em consideração: idade do animal, fatores de risco do ambiente, vacinações, medicações e tratamentos instituídos anteriormente, estado geral de saúde, presença de outros animais no ambiente, doenças crônicas, entre outros.

Esquema básico de vacinação para filhotes sempre a critério do médico veterinário responsável:

– Vacina Polivalente para cães (V10 ou V8) e gatos (V3 ou V4 ou V5) – 3 doses:

1a. dose: aos 45 dias de vida;

2a. dose: 21 dias após a 1a. dose;

3a. dose: 21 dias após a 2a. dose.

(Foto: Reprodução)

– Anti-Rábica – 1 dose: 21 dias após a última dose da polivalente.

– Giardia, Traqueobronquite e Leishmaniose para cães – 2 doses de cada uma: intervalo de 21 dias entre as doses, a qualquer momento da vida.

Todas as vacinas devem ser reaplicadas anualmente, 1 dose de cada.

Para cães, as vacinas promovem proteção contra as doenças:

Cinomose: causada por vírus, pode apresentar sintomas  variados,  desde tosse e secreção nasal (evolução para pneumonia),  diarreia e alterações neurológicas (andar cambaleante, contrações musculares involuntárias, paralisias).

Parvovirose: também causada por vírus, o principal sintoma é a diarreia com sangue vivo e muito fétido. Leva a morte do animal em poucas horas.

Coronavirose: transmitida por vírus que também acomete o sistema gastrointestinal, causa diarreia, porém é menos agressiva que a parvovirose.

Adenovirose tipo 1 (Hepatite infecciosa): vírus que afeta o fígado, causando lesão grave e muitas vezes de desenvolvimento rápido e fatal.

(Foto: Reprodução)

Adenovirose tipo 2: vírus que causa doença respiratória.

Parainfluenza: vírus altamente contagioso, causa sintomas parecidos com uma gripe, como espirros, tosse e secreção nasal.  Pode evoluir para pneumonia.

Leptospirose: doença causa por uma bactéria, pode ser transmitida para seres humanos.  Extremamente grave, causa lesão renal e hepática, geralmente fatal.

Traqueobronquite infecciosa (Tosse dos canis): infecção respiratória transmitida pelo contato direto com outros animais, geralmente em locais com alto índice populacional, como canis e banho e tosa (pet shop). Pode ser causada por vírus ou bactéria e os sintomas são semelhantes a uma gripe, que evolui para pneumonia e óbito do animal.

Giardíase: doença intestinal causada por um protozoário, causa sintomas variados, desde falta de apetite, diarreia fétida com ou sem sangue, vômitos, dor abdominal. Tem potencial zoonótico e grande importância em saúde pública.

Leishmaniose: conhecida como calazar, é uma zoonose crônica causada por um protozoário, transmitido através da picada de um inseto, o flebotomíneo. Os sinais clínicos variam desde conjuntivite, dermatite, perda de peso, anemia, crescimento exagerado das unhas, entre outros. Não há tratamento adequado e a eutanásia ainda é recomendada para os cães detectados positivos.

Para gatos, são as seguintes doenças causadas por vírus prevenidas com a vacinação:

Rinotraqueíte: infecção respiratória superior, onde o animal apresenta conjuntivite, espirros, secreção nasal. Também pode evoluir para pneumonia.

Calicivirose: virose que causa úlceras orais (aftas), sintomas respiratórios e oculares, dores musculares, fama de apetite e emagrecimento.

Panleucopenia: causada pelo resistente parvovírus felino, trata-se de um distúrbio gastrointestinal onde o animal apresenta vômitos, diarreia, fezes com muco e sangue.

Leucemia: doença extremamente grave que debilita o animal e pode levar a óbito em poucas semanas. Não há cura, somente tratamento sintomático conforme o quadro, pois há diminuição da imunidade e consequente aparecimento de infecções secundárias.

Ainda há prevenção contra:

Clamidiose: causada pela Chlamydia, é uma infecção que afeta o trato respiratório e ocular, provocando sintomas como conjuntivite e rinite. Doença muito contagiosa, também é uma zoonose.

Para cães e gatos temos ainda a vacina contra a Raiva, com aplicação obrigatória por ser uma zoonose sem cura. Causada por um vírus, atinge o sistema nervoso central de forma extremamente agressiva, levando ao óbito com muito sofrimento.

Tendo em vista estas considerações, devemos sempre ter em mente que a prevenção ainda é a melhor opção no cuidado com nossos amigos mais fiéis.

Dra. Patrícia Tahan é médica Veterinária com pós-graduação em Homeopatia Veterinária da Novopet Clínica Veterinária e Pet Shop

Contatos: www.petshopnovopet.com.br e (11) 2924-7405

Momento da Semana

O amor mais puro do mundo!

https://www.youtube.com/watch?v=6QKog9Jnsrs&feature=youtu.be

Pet da Semana

Este é o Sebástian, o gatinho da Letícia Sansão. Ele foi adotado pela família há mais de um ano e hoje, vive com os pais dela em Nova Iguaçu. Ele é muito fofo, sempre sente quando alguém da família está chegando em casa e espera na porta, gosta de carinho principalmente quando entramos no banheiro, tem uma estranha mania de beber água da torneira e é bastante agitado.

(Foto: Arquivo Pessoal)

O Portal Organics News Brasil e o Blog +Pets são parceiros do Nossos Peludos. Conheça e ajude os animais abandonados – www.nossospeludos.com.br