Insumos e serviços na cadeia da pecuária no Brasil

(Foto: Unsplash)

O setor de insumos e serviços na cadeia produtiva e agroindustrial da pecuária bovina no Brasil é representado pela movimentação de várias indústrias: veterinária, máquinas e equipamentos, adubos, sementes e agroquímicos, alimentos e suplementos, serviços de reprodução animal com as técnicas de inseminação artificial e transferência de embriões, empresas de feiras, leilões, exposições e comercialização de animais, e de outros diversos segmentos envolvidos direta ou indiretamente.

Segundo o presidente do Sindicato nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal, SINDAN, a entidade é responsável por 90% da movimentação dos laboratórios do mercado animal.

Esse mercado farmacêutico veterinário cresceu 13% em 2015, o faturamento foi de aproximadamente R$ 5 bilhões de reais. Foram demandadas quase 350 milhões de doses de vacina contra febre aftosa no ano de 2016, segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA.

A pecuária de corte e de leite é responsável por 55% de todo este mercado. Entretanto, nos últimos anos, devido ao grande abate de fêmeas e a estabilização do rebanho, as vendas para a pecuária não acompanharam o aumento das vendas na agricultura.

Já a indústria de suplementos minerais, forte indicador do setor, comercializou 2,7 milhões de toneladas em 2015 contra 2,6 milhões de toneladas em 2014. Com relação ao faturamento, houve um crescimento de mais de 19% entre um ano e outro, ultrapassando o valor de R$ 4 bilhões (Fonte: ASBRAM, Associação Brasileira das Indústrias de Suplementos Minerais).

Na indústria de rações e concentrados, a pecuária de corte e de leite foi responsável pelo consumiu 8,03 milhões de toneladas em 2015 (Fonte: Sindirações, 2015).

De acordo com os dados do Anuário de 2015 da Associação Brasileira de Sementes e Mudas (Abrasem), a indústria de sementes de forrageiras representou uma participação no mercado nacional de 11%. Nesse mesmo ano, as forrageiras tropicais apresentaram uma produção de mais de 67 mil toneladas.

A indústria dos serviços de reprodução animal, segundo os dados da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (ASBIA) que representa 95% do mercado brasileiro, indica que houve um crescimento de 4,7% em 2015. Foram comercializadas 12.606.703 doses de sêmen para gado de corte e leite.

O modelo de pecuária sustentável considera o uso de produtos homeopáticos como uma das alternativas de uso de insumos mais viáveis para os rebanhos brasileiros. Segundo a Embrapa cerca de 18 milhões de cabeças, em 2007 utilizavam produtos homeopáticos (principalmente associado ao fornecimento de sal mineral), o que representa quase que 10 % do rebanho nacional.

Devemos também considerar que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MAPA, através da Secretária de Defesa Agropecuária tem realizado ações para desburocratizar o registro de insumos e produtos veterinários. A secretária em 2017 já tem uma lista de 1,8 mil pedidos de registros, ou seja, representa que o segmento vem tendo uma dinâmica grande quanto ao número de produtos ofertados ao produtor.