Nas notícias curtas elétricas da semana temos:

Crise da água: SP planeja construir “Cantareira caipira”

Jornal Folha de S.Paulo

O governo estadual planeja alagar uma área equivalente a 32 estádios do Maracanã para construir duas barragens, nos rios Jaguari e Camanducaia. O objetivo é ampliar a oferta de água na região de Campinas e reduzir a dependência do Cantareira. O local, entre Campinas, Pedreira e Amparo, vai ocupar uma área total de 13,5 km², dos quais 6 km² serão inundados. O projeto está em fase de estudos de impacto ambiental.

Leia a notícia na íntegra aqui.

 

Programa de gestão da água de Itaipu é apresentado como solução para São Paulo.

(Foto: Alexandre Marchetti/ Arquivo Itaipu)

Jornal do Commercio

O programa Cultivando Água Boa – aplicado no Paraná e considerado pela ONU a melhor prática de gestão da água no mundo – está sendo apresentado como alternativa para o combate à crise hídrica no Estado de São Paulo. A iniciativa, desenvolvida pela empresa Itaipu Binacional, recuperou municípios na região da usina hidrelétrica que resultou na produção anual de 430 bilhões de litros de água, duas vezes mais que a necessidade da população local.

 

Leia a notícia na íntegra aqui.

 

Goodyear apresenta projeto de pneu que gera energia elétrica

Portal Ambiente e Energia

No Salão de Genebra (05-15 março de 2015), a Goodyear apresentou projeto de pneu inteligente capaz de gerar energia elétrica suficiente para abastecer o motor de um carro elétrico. A fabricante adiantou que o pneu funciona através de um sistema triplo de captação, mas, por enquanto, o pneu BH-03 ainda não saiu da mesa de projeto, mas se destaca pela proposta inovadora que ajuda a promover o uso dos carros elétricos, timidamente implantados no Brasil. Segundo a fabricante, o pneu funciona através de um sistema triplo de captação onde a superfície preta do pneu absorve a luz solar enquanto o veículo está estacionado, e o calor gerado pela fricção- enquanto ele estiver em movimento. Tudo isso por meio do uso de materiais termoelétricos. Por fim, a energia produzida pela deformação da superfície do pneu em movimento também seria aproveitada.

pneus BH-03
Os pneus BH-03 (Foto: Divulgação)

Leia a notícia na íntegra no link.

 

Dispositivo carrega baterias de aparelhos a partir de água corrente

Eco Desenvolvimento

Um dispositivo que promete ser o menor e mais leve gerador de energia do mundo, e que pode ser utilizado por qualquer pessoa que tenha acesso a água corrente. Assim é o Blue Freedom, aparelho que busca a geração de energia de forma ecologicamente correta.

Com o design inspirado em uma turbina de usina hidrelétrica, o dispositivo produz energia em quantidades incontáveis, até mesmo nos lugares mais remotos do mundo, sem agredir o ambiente e preservando a biodiversidade.

O dispositivo promete gerar 10 horas de energia, a cada hora que for colocado em água corrente, carregando assim a bateria de câmeras digitais, mp3 players, smartphones, tablets, notebooks e outros aparelhos mobile. De acordo com a equipe de empreendedores, a ideia é possibilitar a “geração de energia independente em qualquer lugar do mundo”. O projeto busca suporte financeiro no site de financiamento coletivo Kickstarter e já havia arrecadado, até o dia 4 de abril, aproximadamente US$ 150 mil. O plano é lançá-lo em outubro no mercado.

Leia a notícia na íntegra aqui.

 

Empresa americana desenvolve usina de energia portátil e voadora

UOL

Uma empresa start-up americana criou uma usina eólica portátil e voadora – que pode ser usada em áreas de catástrofe. Ela é basicamente um balão de hélio com uma turbina eólica instalada no centro. O aparelho pode gerar a eletricidade necessária para manter 15 casas ou até mesmo uma pequena vila em um país carente de energia. A energia elétrica é transmitida por um cabo de força para uma estação no solo. Diferentemente de usinas eólicas em terra, esta consegue aproveitar ventos de alta velocidade, presentes a mais de 600 metros de altura. A primeira usina pode decolar até o fim deste ano.

Leia a notícia na íntegra aqui.