Empresa vai transformar esgoto em energia elétrica

Enquanto a região norte luta contra a implantação de usinas hidrelétricas, o Nordeste aposta na vanguarda da energia limpa, seja solar, eólica ou biomassa. Mas vem de Pernambuco outra notícia surpreendente. A partir do segundo semestre deste ano deverá estar em operação uma nova tecnologia, que permite transformar esgoto em energia elétrica renovável.

A Estação de Tratamento de Esgoto da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), em Caruaru e o Instituto Camará, em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, vão implantar essa experiência, junto com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe).

Serão duas plantas, com potências estimadas em 210 kW. A nova tecnologia utilizará o gás produzido pelos resíduos sólidos efluentes líquidos, inicialmente com biogás, para abastecer a própria unidade de tratamento. Havendo excedente, a energia será injetada na rede da Celpe. No complexo multiuso de Camaragibe, será instalado um microgerador de energia com potência estima em 10 kW . A meta é servir de base para aplicação em segmentos  comercial, industrial ou residencial.

A demanda por energia cresce de forma tão preocupante quanto o volume de lixo. Existem no planeta cerca de 1,5 mil térmicas que queimam lixo, para gerar energia ou calor. Japão, bloco europeu, Estados Unidos e China lideram o ranking. A queima do metano já assegura benefício ambiental ao queimar o CH4 (metano) em dióxido de carbono (CO2). O metano chega a ser 20 vezes mais danoso na atmosfera do que o dióxido de carbono. Por isso o trabalho em Pernambuco merece acompanhamento e divulgação dos resultados do empreendimento, que ficará sob experiência por 12 meses.

Fonte: Ciclovivo