Lição de sustentabilidade: A primeira escola pública sustentável tem energias solar, eólica e pets

(Foto: Earthship Biotecture- Tagma)

Uma verdadeira aula de sustentabilidade. Cerca de dois mil pneus, cinco mil garrafas de vidro e oito mil latas de alumínio serviram de material para a construção da primeira escola pública sustentável, que fica em Jaureguiberry, região costeira do Uruguai.

A geração de energia é solar e eólica. A captação de água vem da chuva e a horta orgânica é cuidada pelos alunos. Projetada pelo experiente arquiteto norte-americano, Michael Reynolds, a escola de 240 m² foi inaugurada em 2016 e contou com o auxílio de voluntários de 30 nacionalidades. Vale lembrar que durante a construção, a comunidade também foi integrada e teve a oportunidade de aprender sobre práticas de impactos sustentáveis. E só foi possível existir graças à uma ONG local e com financiamento colaborativo.

Educador sustentável

Mais da metade da estrutura do colégio vem de material reciclável. A equipe da escola passou por treinamento para compreender a importância do meio ambiente e das relações com o próximo e levou o que aprendeu para a sala de aula.

Fonte: Revista Educação

 

Alta tensão

Novo acelerador de elétrons coloca Brasil na ponta

O acelerador de elétrons com mais de 500 metros de circunferência, produz a luz síncrotron, fase final de montagem e deve entrar em operação no segundo semestre de 2019. Os cientistas poderão fazer imagens 3D de altíssima resolução e investigar a fundo a estrutura molecular de qualquer tipo de material. O prédio, de 15 metros de altura e 68 mil metros quadrados, será inaugurado oficialmente nesta quarta-feira pelo presidente Michel Temer e o ministro de Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab.

Dejetos de suínos é base de combustível menos poluente testado por pesquisa em SC

O produto recebeu o nome de Biogásfort.

“Nós tínhamos um projeto para geração de energia elétrica e nós propomos na verdade uma adequação dessa ideia, desse conceito, para poder aplicar aqui dentro da nossa unidade, da Embrapa, e utilizar esse gás para fins pro nosso veículo aqui”, disse Ricardo Radis Steinmetz, analista da Embrapa. O carro anda cerca de 600 km com 40 litros de álcool ou gasolina. Agora, ganhou autonomia de mais 250 KMs com apenas 15 metros cúbicos de gás biometano.

Plenário aprova multa para empresa de energia que interromper fornecimento

Deverão ser implantadas ferramentas que permitam auditoria dos indicadores de qualidade, independentemente das informações da empresa prestadora do serviço. A implantação desses mecanismos deverá ser iniciada no prazo máximo de 18 meses, a contar da publicação da lei.

Relâmpagos

√ Aneel: conta de luz pode ter bandeira amarela ou até verde em dezembro
√ Brasil lidera pagamento em leilões de exploração de petróleo no mundo
√ Energia elétrica sobe 0,34% no IPCA-15 de setembro, mostra IBGE
√ EMTU instala painéis para energia solar