Vem aí o telhado que capta energia solar e uma Vila totalmente energizada com sol

(Foto: Reprodução Portal Energia)

Olá. Inovação acende a competitividade no segmento de painéis fotovoltaicos. Nem bem a indústria de painéis solares atingiu uma fração mínima de consumidores, já começa a atuar a criativa indústria de transformação, que oferece alternativas para quem deseja sair da energia elétrica e ainda ganhar algum com a sobra de sua produção.

Essa nova veio da terra dos moinhos, Holanda, onde o JAN BAKKER, fundador da empresa Zep Solar, mostrou a que veio. Inicialmente começaram como redesign de telhados. Depois descobriram a Nelskamp, que agora desenvolve telhados de cerâmica, com tecnologia de captação solar.

“Começamos em 2016 com um telhado preto, que continua sendo o mais usado até hoje. Mas depois desenvolvemos um produto vermelho com células solares na cor de terracota que aumentou muito nosso poder de alcance”, disse o CEO. A Zep Solar cresce entre 200% a 300% ao ano, garante o iluminado empresário.

Vila solar produz mais do que consome

O arquiteto Rolf Dish, que projetou as vilas em Freiburg, a quarta maior cidade do estado de Baden Würtemberg, no sul do país, tornou a cidade líder na construção dos painéis solares.

Nas paredes foram colocadas espumas de espessura de 30 centímetros, para controle de temperatura e um vidro triplo sela os imóveis, permitindo que o ar fresco entre e, depois, seja sugado por um funil na parede.

Assim o calor que sai da casa aquece o frio que entra. A vila solar produz até quatro vezes mais energia do que precisa. As sobras voltam para a rede e os moradores recebem 0.48 euros por kW/hora.

As vilas solares contam com um sistema especial de financiamento através do chamado fundo solar (fundos imobiliários). O valor da construção sai em torno de 500 euros por metro quadrado, 10% a mais do que uma casa comum.

 

Alta Tensão

√ Aneel aprova agenda regulatória com 36 temas para 2019

Revisão de regras de micro e minigeração distribuída e do papel do MRE estão entre os assuntos.

√ Brasil ultrapassa a marca de 14 GW em energia eólica

Rio Grande do Norte (4 GW), Bahia (3,5 GW) , Ceará (2 GW) e Rio Grande do Sul (1,8 GW) e Piauí (1,6 GW) são os estados que lideram a produção de energia a partir do vento

√ BNB concede financiamento de R$ 295 milhões a parque solar da Canadian Solar

UFV Salgueiro tem 114 MW e deve iniciar construção esse ano