2100: Não haverá mais empregos?

(Foto: Pixabay)

Sem emprego, todo mundo vira prestador de serviço, trabalhadores pluriativos ou funcionários públicos vigilantes-opressores? A única certeza é que o planeta estará superpovoado. Há quem diga em cerca de 12 bilhões de pessoas, com um gigante mercado consumidor de novas tecnologias e bolsões de misérias tão imensas quanto, a lá Blade Runner.

O francês Thierry Gaudin, fundador do Foresight 2100, uma das mais importantes organizações mundiais de prospecção de tendências econômicas e socioculturais, explica que a tecnologia do futuro vai permitir organizar a vida, desempenhando funções e tarefas temporárias”. Segundo ele, salário é salário hoje e no próximo século. Mas o trabalho não necessariamente.

A ideia de semana com carga horária vai desaparecer, em um mundo onde o profissional multitarefa vai se sobressair. Micro-organizações de menos de dez pessoas podem representar muito, em um novo sistema: “Procurem trabalho, não procurem emprego”, diz Thierry Gaudin.

O previsível é que os governos continuarão a investir e empregar quem não conseguir se adaptar à nova economia. Mas, para a maioria, a solução será multiassociações, conexões múltiplas (baseadas na proximidade física ou virtual).  Um mundo sino, pois a China quer dominar de biotecnologia, energias renováveis e autônomos, pode mudar a geografia econômica continental. Mas se um paiseco qualquer inventar “a invenção”, ou se reiventar tecnologicamente, poderemos ter surpresas.

Uma das mais apocalípticas previsões aponta que 75% dos habitantes vão sofrer com o calor. Esse é o mundo de oportunidades que se avizinha para refrescar esse imenso problema? Água, desertificação, temperaturas elevadas, grandes tragédias naturais resultarão em políticas de saúde de interesses continentais. Mais cara, menos eficiente e com mão de obra de que tipo?

E o mais chocante é que futuristas já disseram que a economia dos próximos 50 anos ainda está por ser inventada. Assim como o celular será uma segunda pele, a internet pode estar em implantes pelo corpo, os olhos funcionando como câmeras, novas formas de ganhar dinheiro vão aparecer. Quem viver, verá!