Dia do Consumo Consciente: Um dia para refletir e começar uma mudança que pode trazer ao planeta Terra um futuro mais feliz

(Foto: Reprodução/ Internet)

Em nome da sobrevivência e do progresso e através de ações inconscientes, impulsivas e gananciosas, o homem vem poluindo o ar, os rios, os mares, devastando florestas e exterminando animais indiscriminadamente, sem qualquer preocupação com o futuro.

A Natureza tem sido muito tolerante, mas não é infinita. Atualmente, a sociedade está consumindo muito além da capacidade do planeta produzir e renovar os recursos naturais.

A destruição do meio ambiente não afeta apenas o sistema ecológico ou a saúde do ser humano, mas o futuro da civilização, pois provoca consequências terríveis como a poluição e o envenenamento do ar, da água e do solo, responsáveis também por miséria, fome e doenças.

A solução para esse consumo desenfreado é uma mudança total na postura do consumidor e a adoção de novos conceitos e princípios de sustentabilidade.

Se o consumidor é, em grande parte, responsável pela degradação do meio ambiente, pode e deve reverter essa situação.

Tendo em vista que todo ato de consumo é um ato de poder, pelo impacto que provoca na sociedade e no meio ambiente, ao usar esse poder, o consumidor consciente transforma-se em um agente transformador.

E como usar esse poder?

Em primeiro lugar, planejando suas compras: comprando apenas o que precisa mesmo, evitando assim o consumo desnecessário e o desperdício.

Outra atitude importante do consumidor está diretamente ligada à responsabilidade social e ao futuro do planeta: evitando consumir produtos de empresas que poluem ou contaminem o meio ambiente, que se utilizam do trabalho infantil, que usam animais para testar seus produtos, que não se preocupam com a saúde de seus trabalhadores.

A atuação do consumidor consciente não para por aí: refletir, reduzir, reutilizar e reciclar são atitudes que fazem toda a diferença para chegar ao equilíbrio entre o que se precisa da Natureza e o que se devolve em troca.

O consumo consciente faz parte de uma luta mais ampla que envolve mudanças de atitudes diretamente ligadas à qualidade de vida, principalmente nas grandes cidades que cresceram desordenadamente e sem planejamento.

Saber comprar leva a saber escolher, analisar, avaliar, questionar, tomar posições, decidir, agir e resolver problemas, respeitando o meio ambiente, os direitos dos semelhantes e exigindo que os seus sejam respeitados.