Cinco dicas para ensinar as crianças a consumir água com consciência

(Foto: Pixabay)

A água é um bem precioso, que precisamos consumir conscientemente para não acabar. Porém o descaso e o desperdício são dois fatores que agravam a escassez desse recurso.

Segundo a Organização das Nações Unidas, cada brasileiro gasta, em média, 185 litros de água por dia, enquanto que o máximo recomendado é 110 litros.

Uma boa prática para combater o desperdício é ensinar as crianças a consumirem conscientemente a água, mostrando as consequências e o impacto que a falta do recurso pode causar tanto no Brasil, quanto no mundo.

Mas como fazer isso? Para a diretora executiva da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, Malu Nunes, a estratégia é fazer com que as crianças entendam a conservação como parte do dia a dia, e não como uma tarefa forçada.

“O bom exemplo ainda é o método mais eficaz para transmitir ensinamentos aos filhos, mas é possível apostar em outras estratégias, de preferência que tenham um aspecto mais lúdico e criativo para criar a consciência da importância da natureza desde cedo”, ressalta Nunes.

Separamos cinco dicas para integrar o consumo consciente no dia a dia da criançada:

  1. Comece por uma lista de ações: O que pode mudar em casa para que a família consiga economizar água? Sente com seus filhos e, juntos, elaborem uma lista com itens que podem servir como metas, como reduzir o tempo de banho, fechar a torneira enquanto lava a mão ou escova os dentes, e varrer a calçada em vez de lavar. Ao final de cada semana, a família pode retomar a lista para avaliar o que foi ou não cumprido, recomenda a diretora.
  2. Reutilize a água: Algumas atividades não exigem água tratada, como lavar as calçadas ou o carro. Por isso, que tal implantar em casa um sistema de captação de água para reutilizá-la nesses casos? É possível captar a água que sobra depois do banho de banheira dos bebês ou da lavagem da roupa, por exemplo. As crianças podem participar de todo esse processo.

Não se esqueça de ensinar quais são os afazeres que exigem ou não água potável e que água coletada pode ser usada na limpeza da casa – deixe claro que ela não serve para ser consumida!

  1. Cultive um jardim: Cultivando um jardim em casa, plantando sementes e cuidando delas até que se desenvolvam é uma das melhores formas de ensinar uma criança a relação entre a água e a alimentação. Caso não haja espaço, um vaso de flor pode ser suficiente para ilustrar o processo.
  2. Entre em contato com a natureza: Visitar parques no meio da cidade e programar passeios em contato com a natureza são formas de demonstrar para as crianças a importância de conservar as áreas naturais e a relação delas com as fontes de água.
  3. Escolha o que e quando comprar: O maior consumo de água acontece fora de casa: cerca de 70% do gasto de água mundial corresponde à agropecuária e 20% à indústria, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

Na confecção de uma camiseta de algodão, por exemplo, são gastos quase dois mil litros de água e mais de sete mil para um par de sapatos de couro. Portanto, é preciso pensar também na água envolvida na fabricação dos produtos e, a partir disso, fazer escolhas.