Cuidados com as crianças no Carnaval

(Foto: Reprodução/ Pinterest)

Com diversas festas de carnaval acontecendo pela cidade, muitos pais ficam preocupados com a diversão e a segurança dos pequenos. O primeiro passo é escolher a programação adequada para levar as crianças, como blocos de rua e festas criadas especialmente para elas e os pais, como é o caso do Bloco Mamãe Eu Quero, que desde 2015, proporciona aos bebês e crianças uma programação especial.

Em geral, recomenda-se que até os três meses de idade o bebê fique em ambientes mais quietos. A pediatra Sandra Souza, da Clínica Matryoshka, o ideal é planejar a folia com o bebê a partir dos seis meses.

Também é necessário observar se o local está seguro para as crianças. Segundo a coordenadora nacional da ONG Criança Segura, Gabriela Guida de Freitas, “se for em um prédio ou salão, é preciso verificar se ele possui telas de proteção nas janelas, ou se o piso é escorregadio, por exemplo. Se for na rua, o local está fechado para a passagem de carros? Cada situação deve ser observada a partir de suas especificidades. Para garantir a segurança dos pequenos, cada situação deve ser observada a partir de suas especificidades. Mas, o mais importante é a supervisão constante de um adulto, que deve ficar sempre alerta a qualquer sinal de perigo”.

As roupas também devem receber cuidado extra para que a criança não se machuque. Independente se ela estiver com ou sem fantasia, “evite roupas com cordões ou o uso de correntes no pescoço, pois eles podem se prender em algum lugar e causar estrangulamento. Também fique atento a botões e pequenos ornamentos, que podem se soltar e ser engolidos pela criança, causando sufocação”, recomenda Gabriela.

Em locais com multidões, a Polícia Civil alerta que os cuidados devem ser redobrados. Segundo a delegada responsável pela Delegacia Especializada de Proteção á Criança e ao Adolescente, Isabela Franco, “a atenção com crianças durante as festas devem ir além do desaparecimento. Pessoas que ingerem muita bebida alcoólica se distraem facilmente e podem perder as crianças de vista”.

A Polícia recomenda que os pais:

  • Evitem mexer em bolsas ou carteiras para entregar dinheiro às crianças. Deixe o dinheiro em local de fácil acesso.
  • Ensine as crianças o endereço, telefone, nome dos pais e/ou responsáveis, e que procure um policial caso se perca ou esteja assustada. E não se esqueça de ensiná-la a não obedecer pessoas desconhecidas.
  • Providencie uma forma de identificação, como pulseiras, carteiras e/ou etiquetas na roupa com o nome e telefone dos pais.
  • Orientar a criança a não comentar com outras pessoas aspectos da sua vida, como bens, nome da escola e profissão dos pais.
  • Marque um ponto de encontro de fácil visualização. Ensine a criança a ir para um lugar determinado e falar com seguranças ou policiais, caso se perca.