Livro: Capitalismo e o colapso ambiental

(Foto: Reprodução)

Luiz Marques, professor da Unicamp, lançou o livro “Capitalismo e colapso ambiental” durante o evento preparatório para a COP21 “Clima, Água e Paz sem Fronteiras”, no dia 27 de outubro, na Procuradoria Regional da República, em São Paulo.

O evento será um momento  de  reflexão  e  capacitação  que  busca  contextualizar  tendências globais,  considerar  cenários  futuros  e  apontar  quais  medidas  eficientes e efetivas poderiam, de forma preventiva e corretiva, garantir a proteção do clima,  da  água,  da  biodiversidade,  dos  ecossistemas  naturais  –  e  da sociedade.

O prof. Luiz Marques destaca a perspectiva de um colapso ambiental que vem sendo evidenciado pela ciência e humanidade desde os anos 1960. Ele explica que, na década de 1990, sete acordos multilaterais, somados a importantes documentos e protocolos, tais como a Agenda 21, a Carta da Terra e o Protocolo de Kyoto, alimentavam a promessa de um novo arranjo político, econômico e social internacional, capaz de conter o processo de degradação ambiental do planeta.

“O capitalismo internacional devasta numa escala e ritmo superiores à capacidade da biosfera de se recompor e se adaptar. Segundo o Global Forest Watch, apenas entre 2000 e 2012, nosso planeta perdeu 2,3 milhões de km² de florestas, em grande parte por causa do avanço da monocultura e das pastagens. Em um estudo recente, The Future of Forests, o Center for Global Development, de Washington, projeta, baseando-se em observações de satélites, que uma área de florestas tropicais do tamanho da Índia [3,2 milhões de km²] será desmatada nos próximos 35 anos”, diz Marques.

Capitalismo e colapso ambiental
Luiz Marques
Editora Unicamp
Páginas: 648
Preço sugerido: R$ 80,00