Acordo sobre mudanças climáticas agora é lei no Brasil

Nesta segunda-feira (12 de setembro), foi ratificado o Acordo de Paris, documento da ONU que pretende barrar o aquecimento global, foi aprovado no Senado.
Com isso, o 
Brasil é o terceiro entre os grandes emissores de gases de efeito estufa e maiores economias do mundo a ratificar o documento, mas as metas ainda são insuficientes

O documento prevê que países do mundo todo se comprometam em evitar as emissões de gases que agravam o efeito estufa. A meta é não deixar que o aquecimento da Terra chegue perto  2 °C  ( preferencialmente 1,5 °C.).

China e Estados Unidos – dois maiores emissores, com 20% e 18% do total global anual, respectivamente. –já haviam ratificado o Acordo no começo do mês.

O jornal O Estado de S.Paulo traz, na edição desta terça-12 de setembro – um especial sobre os desafios do clima